A verdade te libertará

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (2 votes cast)

Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores.


diagnosis helvetica, sans-serif; line-height: 18px;”>Ok, acho que estou pronto para fazer uma revelação muito forte aqui. Guardo esse segredo há dois anos. Só não o revelei até agora porque tenho medo das pessoas não acreditarem e me ridicularizarem por isso. Mas eu garanto que o que estou prestes a revelar é a mais pura verdade. Então lá vai.


 Há 2 anos vi um vulto entrar pela janela do quarto e ir direto para debaixo da minha cama. O tal vulto parecia um objeto que fora jogado por alguém do lado de fora da minha casa. Quando fui verificar o que era, eis que me dou de cara com algo inacreditável! Por favor não caçoem de mim, sei que será difícil de acreditar mas posso assegurar que é tudo verdade, pois o vi com meus próprios olhos! A tal coisa estava viva, e era um homenzinho de 15 centímetros, calvo, com uma longa barba ruiva e asas de borboletas nas costas. Desde então eu o acolhi em minha casa. O guardo dentro de uma caixa de sapatos e o alimento todos os dias com pedaços de pão. Sei que vocês devem estar achando que sou louco. Sei que é difícil de acreditar, mas eu juro por Deus que é verdade! …

Agora sério, você realmente acreditou nisso? Eu espero que não. Se acreditou, você é no mínimo ingênuo(a) demais. No mínimo! Agora se você não acreditou meus parabéns! Você usou seu bom senso, seu senso de realidade. E isso é bom, isso é ótimo. Porque quando você usa seu senso de realidade, você consegue separar a verdade da mentira. Quando se usa o senso de realidade suas chances de ser enganado e cair na conversa de um qualquer são reduzidas. É isso que eu chamo de ser cético. Ser cético é duvidar, questionar e investigar, para então, chegar à uma verdade. Contrariando o preconceito, o cético não é aquela pessoa chata que vai duvidar e rejeitar qualquer coisa que você disser. Acontece que o cético não vai acreditar em qualquer coisa absurda ou pouco provável que disserem ou mostrarem para ele.

 Não vejo isso como “chatice”, e sim como um mecanismo de defesa contra mentiras e enganações.

 Eu me considero cético e posso dizer que ser cético só te faz ser uma pessoa melhor. Além de te mostrar o caminho mais curto para a verdade. E a verdade é uma só. Ela não é uma coisa pra mim e outra coisa pra você. A verdade é a mesma para todos. Não acreditar na verdade pode te trazer consequências ruins. Não acreditar na verdade pode te prejudicar fatalmente. Tem gente que acredita que se pular do alto de um prédio, elas vão sair voando por aí. Tem gente que acredita que se pode alimentar-se só de luz e viver sem comida ou água. É claro que nenhuma dessas coisas são verdade e só podem te levar à morte.

 E é claro que há outras crenças menos prejudiciais mas igualmente mentirosas. Como aquela das fases da lua influenciarem no seu corte de cabelo, ou ser possível identificar o sexo do bebê pelo formato da barriga de uma mulher grávida, ou o horóscopo “adivinhar” coisas sobre a sua vida, ou pessoas que podem falar com os mortos. Ou até aquela história de que a chuva é controlada por um cara lá em cima chamado São Pedro. Sim, tem gente que acredita que chove por causa de São Pedro. Mas já sabemos que isso não é verdade. Graças a ciência, hoje sabemos que chove por causa do Sol que esquenta as águas das poças e rios, o vapor sobe (pois ar quente é mais leve), lá em cima faz mais frio, por isso o vapor desce em forma de água outra vez.

 É por isso que o ceticismo e a ciência costumam andar lado à lado. Porque a ciência é a ferramenta mais confiável que nós temos para descobrirmos as verdades das coisas. Duvidar e questionar não fazem mal algum. Muito pelo contrário, fazem você se tornar uma pessoa melhor. Quando você duvida, você questiona, quando se questiona, você investiga. Investigar te leva a conhecer a verdade. Conhecer é aprender. E aprender nunca é demais.


” Se você for uma pessoa que busca realmente a verdade, é necessário que ao menos uma vez na vida duvide de todas as coisas, da maneira mais profunda possível.”


                                                         – René Descartes.


Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores.

A verdade te libertará, 10.0 out of 10 based on 2 ratings

2 Comments

  1. Andy, deixa eu te contar uma coisa… Sou eu quem recebe o e-mail, avisando quando há um novo texto submetido para publicação aqui no LP. Então… Bem, eu acordei (tarde pra caramba, passei a noite passada acordado escrevendo), vim pro PC e vi o e-mail de 2 submissões (uma deste seu texto, outra do texto “Sobre o ensino religioso”, do Raphael Dias).

    Aí abri ambos para ler… E, ao ler o teu, levei um SUSTO lendo os 2 primeiros parágrafos! Cheguei a pensar “pô, será que a pessoa que submeteu aqui não sabe o que é ‘livre pensamento’? Será que não leu nenhum dos outros textos?”… E com aquela cara, né… Tipo: O_O

    Aí, quando chego ao terceiro parágrafo… HAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHA

    Caí na gargalhada! 😀

    MUITO BOM o texto! Parabéns! Deixou os 2 primeiros parágrafos TÃO convincentes, que chegou a me enganar! Achei que falasse sério!!! HAHAHAHAHA

    Abraços! 😀

    VN:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
    • Eu também pensei que fosse sério, quer dizer… não que o autor do texto estivesse falando sério, mas que alguém de fato, tivesse contado essa história.

      VN:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

ChatClick here to chat!+