Humanos de barro: porque o criacionismo ainda existe

Posted by on dez 11, 2013 in Artigos, Ateísmo | 5 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.4/10 (9 votes cast)

A crença no criacionismo é algo engraçado: não faz o menor sentido lógico, sickness principalmente perante a realidade, viagra mas ainda assim muitos insistem nessa crença. O que o criacionismo afirma, viagra então, é mais engraçado ainda: a literalidade bíblica não como mera interpretação de textos, mas como “fato histórico”. Isso faz com que eu me pergunte: essas pessoas realmente leram tal livro? Pessoas feitas de barro, cobras falantes, dia e noite criados antes do próprio Sol e aberrações do tipo não faltam no Gênesis, o primeiro livro bíblico. Seu texto, embora belo e chegando a ser poético, é extremamente infantil. E esse livro não detém o monopólio da baboseira bíblica: coisas assim estão espalhadas por toda ela. Ou seja, a bíblia não tem nada de “científico”, como alguns teólogos gostam de afirmar, quanto mais poderia ter de histórico. Para ilustrar, vejamos um pequeno trecho, seu início (Gênesis 1). 1. No princípio Deus criou os céus e a terra. 2. Era a terra sem forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.  3. Disse Deus: “Haja luz”, e houve luz.  4. Deus viu que a luz era […]

Read More

Nebulosas: quando a pareidolia se torna útil

Posted by on dez 4, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 2 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 6.0/10 (4 votes cast)

Já publiquei, order aqui no Livres Pensadores, seek dois textos sobre a pareidolia e os problemas que ela nos causa. Um deles explicando a pareidolia em si (“Pareidolia – O que é e porque nos engana”) e outro mostrando mais exemplos dela (“Mais exemplos de Pareidolia”). Neste texto, page por outro lado, quero demonstrar um pouco do “lado bom”, digamos, da pareidolia. Você tem ideia de quantas fotos só o Telescópio Espacial Hubble tirou e mandou para a Terra? Segundo essa página do HubbleSite, em 2005 já eram mais de 700 mil imagens. Segundo a Wikipedia, mais de 9.000 trabalhos com base em dados do Hubble foram publicados em jornais e peer-reviewed, sem falar em inúmeros outros que surgiram em anais de eventos. É muita coisa. Todas essas imagens são nomeadas na forma “hs-ano-número da foto”, como em “hs-2010-22”. No caso, essa foto em específico é essa abaixo. Contudo, essa não é uma nomenclatura muito fácil. Mais que isso, identifica apenas a imagem em específico, não o local que ela representa. No caso dessa foto específica, ela retrata um aglomerado estelar aberto em uma nebulosa, região que foi nomeada como NGC 3603. Algumas vezes esse local é tratado como um […]

Read More

O apelo à autoridade nas religiões e pseudociências

Posted by on nov 27, 2013 in Artigos, Ateísmo, Ceticismo | 1 comment

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.2/10 (6 votes cast)

Há algum tempo atrás escrevi sobre o uso do apelo à ignorância em religiões e pseudociências, decease que é um dos “argumentos” que elas mais usam. Hoje, web quero falar de outro desses “argumentos”: o Apelo à Autoridade. O funcionamento do apelo à autoridade é bastante simples: se uma pessoa que é considerada como “autoridade” afirma algo, logo isto é verdadeiro/válido. Isso se torna uma falácia exatamente porque ignora completamente o porquê da pessoa (a “autoridade”) ter afirmado aquilo. Quer dizer, pouco importa os argumentos ou evidências que a “autoridade” tenha apresentado para suportar o que diz, ou a lógica que ela usou, etc. Quer dizer, a afirmação se torna válida (na cabeça de quem usa esse argumento, claro) simplesmente devido à possível credibilidade daquela “autoridade”. Estou usando a palavra autoridade entre aspas porque, na verdade, não existem autoridades no sentido em que é usado por essa falácia. Pessoas não são infalíveis, pouco importa se falamos de um cientista ou de um clérigo. “O brilhantismo intelectual não é garantia contra… estar errado.” — Carl Sagan Isso sem falar que, invariavelmente, as pessoas mentem. É verdade, algumas mentem mais e outras menos, mas, ainda assim, todas mentem. Pouco importa a idade, […]

Read More

Dízimo: promessa enganosa

Posted by on nov 20, 2013 in Artigos, Ateísmo | 3 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.3/10 (4 votes cast)

Dízimo é basicamente aquele valor deixado em igrejas, decease sejam de dominações religiosas, find sejam de seitas religiosas. No Brasil o dízimo é obrigatoriamente voluntário (ao menos teoricamente), discount mas ele já foi exigido por reis na antiguidade e alguns países ainda permitem, através de leis, que instituições religiosas tornem dízimo obrigatório. Existem, basicamente, duas formas de pagamento de dízimo: a realmente voluntária e aquela feita sob chantagem emocional. A voluntária nem preciso explicar muito, o padre ou pastor pede e aquele que pode ou quer o dá. Em certas denominações religiosas, eles simplesmente passam uma cesta ou chapéu e quem quer dá algo, quem não quer, não dá. Sobre o pagamento voluntário do dízimo, não tenho muito o que falar ou criticar. É burrice, mas não há muito o que se fazer. Afinal, o dinheiro é da pessoa e ela o usa da forma que bem entender. Pode, inclusive, rasgar ou botar fogo, caso queira. Ou, dar a igrejas. Paciência, afinal, vai se fazer o que? Amarrar a pessoa no pé da mesa até que ela mude de ideia? Sem condições. Aquela feita sob chantagem emocional é feita quando determinada pessoa está desesperada, em busca de um milagre. Seja […]

Read More

O valor da liberdade de expressão

Posted by on nov 13, 2013 in Artigos, Filosofia | 1 comment

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.0/10 (9 votes cast)

O que seria de nós, store da sociedade moderna como um todo, ask se não pudéssemos nos expressar livremente? Não haveria debate, pensamento livre nem muito menos a própria ciência. Afinal, a ciência depende fortemente de que possa se dizer o que pensa (hipóteses) e o que se encontra (evidências), não importando na direção em que apontem. “Existem muitas hipóteses na ciência que são erradas. Isso é perfeitamente correto; elas são a abertura para descobrir o que é certo. A ciência é um processo autocorretivo. Para serem aceitas, novas ideias devem sobreviver aos mais rigorosos padrões de evidência e escrutínio.” — Carl Sagan Ninguém gosta de ser ouvir opiniões contrarias às nossas. Não gostamos de ser contrariado, não importa o tema ou o lugar. Por isso mesmo removemos de nossas listas de amigos do Facebook, por exemplo, aqueles que dizem coisas que consideramos estúpidas, preconceituosas ou mesmo sem lógica. Até aí é direito de cada um, afinal seu perfil numa rede social é seu, pertence a você. É realmente privado, não público. Quer dizer, seguimos quem ou o que queremos, curtimos o que queremos e temos em nossa lista de amigos quem queremos – e ninguém pode nos obrigar ao […]

Read More

Diferentes visões da Nebulosa de Órion

Posted by on nov 6, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.8/10 (5 votes cast)

A Nebulosa de Órion, order também descrita como M42 e NGC 1976, remedy é uma nebulosa difusa localizada a sul do “Cinturão de Órion” (ou “Três Marias”, como é mais conhecido no Brasil), na Constelação de Órion, a cerca de 1344 anos-luz da Terra e seu nome provém da sua localização. Possui diâmetro aproximado de 24 anos-luz e é uma região de formação estelar: em seu interior as estrelas estão nascendo e começando a brilhar constantemente. É uma das nebulosas mais brilhantes do céu, podendo ser observada a olho nu. Por isso mesmo, antigamente pensava-se que ela fosse, na verdade, uma estrela, à qual se deu o nome Theta Orionis e seria a estrela central da “espada” de Órion. Textos antigos a chamavam de “Ensis”, palavra latina que significa “espada”, nome que também recebe a estrela Eta Orionis, que está muito próxima à nebulosa como visto em nosso céu. Até que, em 1610, foi identificada como uma nebulosa por Nicolas-Claude Fabri de Peiresc. Ela é uma das nebulosas mais fotografadas e estudadas e deve-se a todo esse estudo grande parte de nosso conhecimento a respeito da formação estelar e planetária. Astrônomos observaram nas suas entranhas discos protoplanetários, anãs castanhas, fortes […]

Read More

O problema da política brasileira

Posted by on out 30, 2013 in Artigos, Crônicas | 2 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.3/10 (4 votes cast)

A palavra “política” comporta diversos sentidos, desde o mais comumente conhecido, da luta por poder e organização do Estado, até a mera interrelação entre pessoas. Nesse texto, contudo, me focarei apenas no primeiro sentido que citei acima, não por mero reducionismo, mas porque quero analisar a situação atual brasileira. A política foi, ao longo dos séculos, sendo subvertida. Na Grécia Antiga, “politikós” significava “dos cidadãos” ou “pertencente aos cidadãos”. Quer dizer, a organização de suas cidades Estado era algo que vinha do próprio povo – que “emanava do povo”, como alguns juristas gostam de dizer. E povo era envolvido em todas as decisões. O auge disso aconteceu em Atenas e algumas outras cidades Estado gregas, onde as primeiras democracias diretas nasceram. Nelas, o povo se reunia nas praças e ali tomava todas as decisões políticas, uma a uma. Debatia, votava, etc. “O homem é um animal político.” – Aristóteles É verdade, de lá para cá tivemos um período de interrupção dessa forma de política, que poderíamos dizer que começou no nascimento do Império Romano e só foi terminar na Revolução Francesa. Mas esse período terminou e o povo retomou seu poder. Essa forma absolutista de governo caiu junto à Bastilha. […]

Read More

Mais exemplos de Pareidolia

Posted by on out 23, 2013 in Artigos, Ceticismo | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)

Já escrevi e publiquei aqui no LP sobre pareidolia anteriormente. (Caso queira, approved você pode ler aqui: “Pareidolia – O que é e porque nos engana”.) Daquele texto extraio o seguinte parágrafo que, pills acho, try define bem o que é a pareidolia. “Contudo, conforme nossa civilização avançou, criando a filosofia e, depois, a ciência, estes mesmos nossos sentidos foram exigidos para outras tarefas. Tarefas as quais, diga-se de passagem, nunca haviam sido necessárias antes e, portanto, para as quais não estávamos preparados. Por isto, é normal que ocorram erros e são justamente estes erros que chamamos de pareidolia.” Assim, pareidolia não são nada além de “erros de identificação”, tanto visual, quanto auditiva. Isso nos foi vantajoso evolutivamente porque, se víamos algo que não era um predador, mas o identificávamos erroneamente como se fosse, tudo bem. Poderíamos nos cansar um pouco, mas não passou de um mero erro de identificação. Contudo, se de fato fosse um predador e não conseguíssemos identificá-lo como tal… Ficaríamos em maus lençóis. Hoje vemos rostos e outras formas em nuvens, faces em Marte, Jesus em frigideiras queimadas, Maria mãe de Jesus em sanduíches de queijo e daí por diante. Quer dizer, esse fenômeno se tornou […]

Read More

Como o Sol morrerá

Posted by on out 16, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (2 votes cast)

O Sol é uma estrela de meia idade, salve com cerca de 4, online 6 bilhões de anos de idade. Em cerca de 5, site 4 bilhões de anos, o Hidrogênio de seu núcleo se esgotará. Quando isto ocorrer, o Sol se contrairá, devido à sua própria gravidade, elevando a temperatura de seu núcleo até 100 milhões de kelvins (algo em torno de 99999727 graus Celsius). Essa temperatura é suficiente para iniciar a fusão nuclear de Hélio, produzindo Carbono. Nesse momento, o Sol voltará a se expandir, entrando na fase de Gigante Vermelha. O destino da Terra é incerto. Como Gigante Vermelha, o Sol terá um raio máximo maior de 1 UA (que é a distância entre o Sol e a Terra – cerca de 149.600.000  km), isso é, poderá ficar maior do que a órbita atual da Terra. Porém, no processo de transformação do Sol numa Gigante Vermelha, ele perderá cerca de 30% de sua massa atual, devido ao vento solar. Isso também faz com que os planetas se afastem gradualmente do Sol, conforme ele perde massa. Isso provavelmente seria o suficiente para evitar que a Terra seja engolida pelo Sol. Por outro lado, pesquisas recentes mostram que a […]

Read More

O maior mal da sociedade

Posted by on out 9, 2013 in Artigos, Ativismo | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.3/10 (3 votes cast)

Originalmente publicado na Revista Livre Pensamento, ambulance número 3. Há diversos males em nossa sociedade, os quais são sempre (ou, ao menos, na grande maioria das vezes) resultado de escolhas pessoais. Como exemplos disto, eu poderia citar a religião, que gera preconceito, autoritarismo, sentimento anti-ciência (que pode prejudicar a muitos – vide o caso do estudo de células tronco, onde a religião quis se meter), etc. Poderia citar também as ideologias, sejam elas religiosas ou não, pelas quais as pessoas se dispõem a matar e morrer, que também geram preconceitos e assim por diante. Isto sem falar do egoísmo extremo e muitos outros. Mas há um deles que, por mais que possa ser gerado por qualquer um dos itens que citei acima, funciona de forma independente: o preconceito. Sim, dogmas religiosos geram preconceito. Sim, dogmas ideológicos também o geram. O egoísmo, em si, também (“essa pessoa é pobre por não trabalhar”, por exemplo). Mas o preconceito também pode surgir mesmo sem isto tudo. Mesmo ateus têm preconceito. Mesmo livres pensadores, que formam suas opiniões a partir da ciência, da lógica e da razão (jamais se deixando influenciar por tradição, autoridade ou dogma), podem apresentar preconceitos. Isto tudo porque preconceitos têm […]

Read More

Direito a morrer

Posted by on out 2, 2013 in Artigos, Ativismo | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 6.3/10 (6 votes cast)

No caput do artigo 5º da Constituição Federal do Brasil encontra-se o seguinte: Art. 5º Todos são iguais perante a lei, information pills sem distinção de qualquer natureza, page garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: Isto garante aos brasileiros e estrangeiros residentes, como o próprio caput diz, “a inviolabilidade do direito à vida”, entre outros itens. O que garante, por exemplo, que o assassinato, antes mesmo de ser ilegal, é inconstitucional. Mesmo a pena de morte se tornaria absolutamente ilegal, se a própria constituição não fizesse uma ressalva, como pode ser lido no trecho abaixo. Art. 5º (…) XLVII – não haverá penas: a) de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos termos do art. 84, XIX; Isso é algo fantástico, acho que todos deverão concordar. Afinal, garante (ao menos em teoria) que poderemos viver livremente e aproveitar nossa vida, sem que nenhum lunático nos mate. Mais: garante que, caso isso aconteça, tal lunático será investigado, processado, julgado, condenado e apenado. Perfeito… Enquanto estivermos saudáveis. O problema começa no momento em que temos, sobre nossa cabeça, a espada […]

Read More

As Belezas do Cosmos: Nebulosas

Posted by on set 25, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.2/10 (5 votes cast)

Existem incontáveis belezas no Cosmos. Num texto anterior, salve apresentei as 10 mais belas galáxias. Em meu ponto de vista, viagra 100mg é claro. Já neste, viagra sale quero apresentar as 10 mais belas nebulosas, mas sem qualquer tipo de “ordem” entre elas. Não colocarei a “mais bela” ou a “menos bela” dentre elas, até por achar que não cabe aqui. Caso você queira ver sobre os diferentes tipos de nebulosas antes de continuar, leia este outro texto meu: “Nebulosas: As gigantescas nuvens interestelares”. Então, vamos a elas? Essa é uma visão em infravermelho da Nebulosa Cabeça de Cavalo, tirada pelo Telescópio Espacial Hubble. Ela é uma nebulosa escura, situada na Constelação de Órion, logo abaixo da estrela Zeta Orionis, que faz parte do Cinturão de Órion. E está a aproximadamente 1500 anos-luz da Terra. Essa é uma das nebulosas mais identificáveis devido à forma de sua nuvem escura, composta de poeira e gases, que realmente lembra muito a cabeça de um cavalo. Foi observada pela primeira vez em 1888 por Williamina Fleming. Nebulosa Cabeça de Cavalo também é conhecida como Barnard 33. Essa é a famosa Nebulosa de Órion, também conhecida como M42 ou NGC 1976, que pode ser […]

Read More

Qual o valor da verdade para você?

Posted by on set 18, 2013 in Artigos, Ceticismo | 3 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.3/10 (6 votes cast)

Este texto é direcionado a toda e qualquer pessoa que acredita em coisas sem evidências. Pseudociências como a ufologia, try homeopatia, cialis 40mg astrologia, stuff etc., mas também para quem tenha crenças religiosas em geral. Ainda assim, não quero impor a “minha verdade”, como alguns gostam de acusar. Quero apenas desenvolver um diálogo e propor questões que, acho, são bastante pertinentes. Para você, qual é o valor da verdade? Quero dizer, importa para você saber a verdade, ter conhecimento sobre a mesma e aceitá-la, independente de qual ela seja, ou você quer apenas acreditar? Apenas como exemplo disto, coloco abaixo um pequeno diálogo entre um repórter e Ann Druyan, viúva de Carl Sagan, logo após a morte de Carl. — “Não houve conversão no leito de morte”, disse Druyan, “Nenhum apelo a Deus, nenhuma esperança sobre uma vida pós-morte, nenhuma pretensão que ele e eu, que fomos inseparáveis por vinte anos, não estávamos dizendo adeus para sempre”. — “Ele não queria acreditar?”, perguntou o repórter. — “Carl nunca quis acreditar”, ela respondeu ferozmente, “Ele quis saber.” Se sua posição é a mesma de Sagan, a de querer, sempre, saber a verdade, continue lendo o artigo. Caso contrário, pode parar aqui […]

Read More

Pareidolia – O que é e porque nos engana

Posted by on set 11, 2013 in Artigos, Ceticismo | 2 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.6/10 (8 votes cast)

Originalmente publicado na Revista Livre Pensamento, what is ed número 3. Nesta edição da Revista Livre Pensamento, vamos falar sobre um fenômeno que tem um nome bastante estranho, mas que é, no fim, algo bastante simples de se entender. O fenômeno é a pareidolia. Antes de mais nada, vejamos a descrição resumida que a Wikipedia nos fornece deste fenômeno: “O termo pareidolia descreve um fenômeno psicológico que envolve um vago e aleatório estímulo (em geral uma imagem ou som) sendo percebido como algo distinto e significativo. Exemplos comuns incluem imagens de animais ou faces em nuvens, em janelas de vidro e em mensagens ocultas em músicas executadas do contrário. A palavra vem do grego para – junto de, ao lado de – e eidolon – imagem, figura, forma. Pareidolia é um tipo de apofenia.” Aqui aparece mais um nome bastante estranho: apofenia. Vejamos, também, o que  significa esta palavra, segundo a Wikipedia: “Apofenia é um termo proposto em 1959 por Klaus Conrad para o fenômeno cognitivo de percepção de padrões ou conexões em dados aleatórios. É um importante fator na criação de crenças supersticiosas, da crença no paranormal e em ilusão de ótica. Inicialmente descrita como sintoma de psicose, a […]

Read More

Gigantescos monstros invisíveis

Posted by on set 4, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.2/10 (5 votes cast)

Se eu te dissesse que existem monstros gigantescos lá fora, viagra sale dos quais nada nem ninguém consegue escapar, o que você diria? Provavelmente daria com os ombros e acharia que estou inventando “histórias para boi dormir”. Mas não é o caso: eles realmente existem. Mas… E se, agora, eu te dissesse que esses monstros não só existem, como são invisíveis? Você começa a se lembrar do capítulo “O Dragão na Minha Garagem”, do livro “O Mundo Assombrado pelos Demônios – a ciência vista como uma vela no escuro”, de Carl Sagan, correto? Pois é. Mas você não poderia estar mais enganado: falo dos buracos negros. A ideia de que buracos negros pudessem existir nasceu junto à Teoria da Relatividade Geral, de Albert Einstein, como sendo uma região do espaço da qual nada, nem mesmo a luz, poderia escapar. Isso se deveria à deformação do espaço-tempo causada por um corpo extremamente compacto e de matéria maciça. Ainda assim, o próprio Einstein, além de muitos outros físicos da época, não acreditava que tal “coisa” pudesse existir na natureza. A parte “negro” do nome “buraco negro” vem da termodinâmica: do conceito de “corpo negro”. Um corpo negro nada mais é do que […]

Read More

Página 2 de 5212345...102030...Última »
ChatClick here to chat!+