Porquê a fé prejudica o indivíduo

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.3/10 (11 votes cast)

A fé, em nossa sociedade, é quase sempre tida como algo positivo, até mesmo como uma qualidade de um indivíduo. Frases como “é preciso ter fé”, “a fé move montanhas”, ou mesmo “com fé tudo se consegue” mostram bem isso. O problema é que, na prática, isto não poderia estar mais errado. E é, sim, possível chegar a esta conclusão se você analisar friamente o tema.

fe

O problema é que, por mais bem intencionado que você seja, sempre existem aqueles que decidem se aproveitar disso (os mal-intencionados, no caso). E existem vários exemplos, como os charlatões, que analisaremos mais de perto. E a ação desses pode prejudicar não apenas a pessoa que tem fé, como toda sua família.

Começando pelo óbvio, temos os charlatões. Esses estão dispostos para dizer o que quer que seja para poder tirar seu dinheiro. Eles podem, por exemplo, prometer curas impossíveis com a mesma facilidade com que, depois, gastam seu dinheiro. E, claro, sem qualquer dor na consciência. O pior é que eles são mais comuns do que você imagina: semana sim, semana não, surgem notícias na TV sobre esquemas de charlatanismo que foram desbaratados pela polícia.

snakeoil

Um exemplo muito comum disto é um golpe em que eles ligam para a vítima, dizem ter um valor alto de dinheiro ao qual ela teria direito, mas dizem que, para recebê-lo, ela teria de depositar algo como, não sei, 5 mil reais. Então a vítima, que acredita na promessa, afinal ela tem fé, deposita e nunca mais vê a cor do dinheiro.

Tentaram, aliás, aplicar esse golpe em minha mãe há alguns meses atrás. Ela foi cética (teve dúvidas a respeito da coisa toda) e não depositou dinheiro algum. Dias depois apareceu um cheque depositado na conta dela, de 50 mil reais (o dinheiro que haviam prometido). Resultado? Não tinha fundos.

Mas não é apenas dos charlatões que precisamos nos precaver: precisamos ter muito cuidado com clérigos. E não apenas daqueles clérigos que são verdadeiros charlatões que falo, mas de qualquer um. O ponto é que não são raros os casos de abusos sexuais de crianças e adolescentes cometidos por clérigos. E as pessoas confiam neles mais do que tudo, ao ponto de colocar seus próprios filhos em risco. Não se pode confiar em ninguém dessa forma, quanto mais em alguém que ganha a vida (dizimo) enganando as pessoas (com lendas da era do bronze e do ferro).

padre-pedofilo

Mesmo pessoas que consideramos amigos podem nos trair. E, de fato, algumas vezes nos traem. Não falo apenas de amiga que rouba namorado de amiga, mas de coisas piores. Roubos de ideias, de oportunidades, de dinheiro e oportunidades e muitos outros. Afinal, não é incomum que uma pessoa se aproxime de outra por puro e mero interesse, inclusive por interesses escusos. E quem é que nunca foi traído por um(a) amigo(a)?

O que as pessoas, principalmente as mal-intencionadas, dizem é “pode botar fé em mim”, como se fosse certo que ela jamais te trairia ou enganaria. Mas, infelizmente, o fato é que as pessoas mentem o tempo todo, às vezes sem sequer se dar conta disto. Ceticismo aqui não é “ficar com picuinha”, é apenas uma dúvida saudável e uma forma de se garantir.

duvido1

No caso da fé em criaturas sobrenaturais é pior ainda. Fala-se sobre tudo: deuses, anjos, demônios, paraísos, infernos, criaturas elementares (como fadas e duendes), vida após a morte… Mas o fato é que isto tudo não passa de besteira. Ninguém, nunca, morreu e voltou para contar. Tirando os duendes que muitos afirmam ter visto após fumar maconha, o resto nunca foi visto. Por ninguém.

Provar a inexistência de coisas assim é impossível, mas também não é possível provar a existência de coisas que simplesmente nunca existiram. E tais coisas nunca foram observadas porque não são naturais. Pouco importa se não se pode provar a inexistência de algo, porque no caso de criaturas sobrenaturais elas não passam de invenção humana. Não existem na natureza, existem apenas nas cabeças daqueles que têm fé.

Aqueles que costumam defender o valor da fé argumentam que não se perde nada com ela. Afinal, se aquilo em que se tem fé (uma deidade, por exemplo) não existir, terá se perdido apenas tempo, enquanto que, se existir, você poderá estar ganhando muito (a garantia de uma vida eterna após a morte, por exemplo). Contudo, como vimos, a coisa não é bem assim. Muito ao contrário, pode-se perder muito esperando por algo que, no fim das contas, talvez sequer esteja lá… Além da perda de tempo.

Mas, com a fé, perde-se algo ainda mais importante do que dinheiro ou tempo: a oportunidade de se viver, plenamente, a própria vida. O que é extremamente triste, pois é a única que temos, por mais que alguns pensem o contrário. Então, ao invés de viver uma boa vida, prazerosamente, muitas das pessoas que têm fé ficam “se guardando” para uma “vida melhor”, que sequer existe.

Portanto, o fato é que sempre que lidamos com outros seres humanos precisamos de uma boa dose de ceticismo. Porque o fato é que não somos nada mais do que macacos pelados, sujos, mal intencionados e capazes de tudo. Os quais cometem que podem ser considerados bons, belos, mas também horrendos. That’s us, bitches. Mas é tudo o que temos.

baby-chimp-named-oscar

Porquê a fé prejudica o indivíduo, 7.3 out of 10 based on 11 ratings

Autor(es):

Mário César

Sou formado em Engenharia de Software e QUASE em Ciência da Computação (não concluí). Pretendo, agora, fazer astronomia na USP assim que possível para, depois, me especializar em astrobiologia. Sou um apaixonado pela ciências em geral e gosto muito de investigar alegações extraordinárias (como a ufologia, por exemplo).

Todas as postagens do(a) autor(a)

One Comment

  1. Deixa-me abordar primeiro o facto de esta escrita ter raiva/ódio embutida, a qual se pode sentir perfeitamente. Acho que nunca deves escrever sobre estes assuntos ou quando estas a tentar debater algo com raiva porque simplesmente perdes toda a razão perante o publico alvo.

    Quanto a parte de provar a inexistência de algo, isso não é completamente verdade! É possível fazê-lo, embora muito pouco improvável, depois de termos desvendado todos os mistérios do Universo. Toda a crença restante depois disso seria desacreditada.

    Tendo em conta que isso nunca ira acontecer no nosso tempo de vida, é fácil lidar com esses argumentos.
    Não somos nós que temos que provar a inexistência de algo. Quem acredita em tal é que tem que provar a existência do mesmo!

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: +1 (from 1 vote)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

ChatClick here to chat!+