Sobre o ensino religioso

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)

Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores.


Como as polêmicas políticas no Brasil simplesmente repetem as dos EUA dez anos atrás, hoje a discussão do momento é o ensino religioso nas escolas públicas. Rezar, ler a bíblia e, finalmente, ensinar criacionismo como verdade científica ao invés da evolução das espécies (não gosto do termo darwinismo, pois resume toda a teoria em seu descobridor, quando na verdade, muito já foi adicionado a ela, embora a comunidade religiosa não saiba).

Por que não invadir as escolas públicas com religião? Simples, o estado brasileiro, em diversos pontos da constituição, separa a igreja do meio público, simplesmente porque o Brasil é um país de misturas e declarar religião oficial seria o caos. O famigerado estado laico, realmente não é um estado ateu, como gostam de apontar os cristãos, no entanto é um estado de “tudo ou nada”. Ou seja, se alguma religião for ensinada nas escolas públicas, por obrigação, todas as outras também devem ser, não só o cristianismo. Com isso em mente, seria melhor simplesmente não ensinar religião nenhuma, pois todas seria perda de tempo (são muitas para o curto período letivo), e deixar a crença, o proselitismo, para a família. Que os pais ensinem a religião que quiserem a seus filhos, ou matriculem em uma escola particular religiosa de sua preferência. Afinal, se você acha bom que seu filho aprenda que fósseis são restos do dilúvio, e todos somos parentes de Adão e Eva, logo primos entre si (pelo menos isso explica porque cada geração fica mais retardada) é direito seu e ninguém pode lhe impedir. Cada um gasta o seu dinheiro no que tem vontade.

Não é como se o ensino público fosse piorar muito com o ensino do criacionismo (assunto para outro texto), mas se ensinarem a criação, de acordo com a laicidade do estado, não deve ser só de acordo com o cristianismo. Deve-se incluir a versão grega, hindu, chinesa, egípcia, judia, islâmica, umbandista entre outras. Mas se isso acontecer cristãos queimarão a escola, então evitemos o conflito. Basta manter a neutralidade no setor público e ensinar para seu filho o que você quiser, o problema é dele.

Quanto à velha história, criacionismo contra evolucionismo, é bem simples, um deles veio a partir de observação, estudo, teorias e foi comprovado mais tarde pela arqueologia, genealogia e outros setores da ciência. O outro veio de um livro antigo, em que grande parte de seu conteúdo é ficção, além de ser reprovado por todas as mais diversas áreas da ciência. Isso sendo dito, adivinhe qual é mais confiável.


Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores.

Sobre o ensino religioso, 10.0 out of 10 based on 1 rating

Autor(es):

Raphael Dias

Meu nome é Raphael. Não sou nenhum cientista, nem tenho grandes títulos acadêmicos ou a intensão de um dia ter. Sou um aspirante a escritor (aspirante, apenas) que depois de passar anos acreditando e estudando o espiritismo, percebeu que era tudo uma grande bobagem, assim como as outras religiões e deus em si. Todos os meus textos podem ser encontrados no blog - www.delirandoeescrevendo.blogspot.com.br - Não tenho visitantes assíduos, mas o mantenho atualizado mesmo assim, com contos e opiniões relacionadas ao que me vier na cabeça.

Todas as postagens do(a) autor(a)

4 Comments

  1. Olha meu caro Raphael Dias, ve-se que o Sr. não está por dentro da proposta curricular do Ensino Religioso. Peço que o Sr. acesse o site da FURB aí na sua internet e procure sobre o curso de Ciências da Religão e se informe antes de emitir publicamente qualquer opinião errada.
    Não nego que muita coisa errada já aconteceu, mas tudo por causa de algumas pessoas como o sewnhor que fazem de tudo para trancar o caminho desta área do conhecimento. É como o Ensino Religioso é conhecido hoje a nivel nacional. O nosso Curso de Ciências da Religião na Furb já existe a 15 anos e desde então, estamos na luta para quebrar o divérsos preconceitos.
    Muita coisa já foi feito errado. Em qual área já não foi? O problema é a Educação no Brasil está a Banca Rotas e o nosso povo é alienado pela média que quer fazer o povo pensar bem desta forma como o sernhor pensa.

    Não vou lhe citar as leis que existem sobre o Ensino Religioso nas escolas, penso que o Sr. já as conhece.
    Valeu!?!?

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
    • “Ciências” e “Religião” são palavras que não cabem na mesma frase. Não existe “Ciências da Religião”, só baboseira de gente FDP querendo se passar por científica, quando na realidade tudo o que faz é espalhar mentiras deslavadas. Porque religião é isto: mentiras e mais mentiras. Nada a mais, nada a menos.

      Ainda se estivéssemos falando de ensino religioso do ponto de vista HISTÓRICO, não confessional… Ainda vá lá. Mas não me parece ser o caso, até porque nenhum historiador que se prese usaria a expressão “Ciências da Religião”… Affff….

      VN:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)
      • O grande problema do Brasil hoje, é que existem fundamentalistas falando mal de fundamentalismo. Já faz tempo que respondi o seu texto. A sua reposta me confirma que és um fundamentalista alienado por opiniões exteriores ao que realmente construíste. Enquanto isso continuo trabalhando nas escolas em prol de uma diversidade pessoal, sempre mostrando aos meus alunos a importância da alteridade e do respeito aos diferentes.

        VA:F [1.9.22_1171]
        Rating: 0 (from 0 votes)
    • Eu não sei das leis e é você que mistura as coisas. Meu caro, esse texto se refere somente as propostas de introduzir nas escolas de ensino fundamental e médio, o ensino das religiões (lê-se cristianismo, pois se qualquer outra coisa fosse ensinada, a liga das moças de família evangélicas teriam um surto histérico), em outras palavras, proselitismo em escolas públicas, com o objetivo de manipular a mente das crianças.
      Se você estuda ou quer estudar teologia, ciências da religião, ou qualquer outro curso de ensino superior de sua escolha, o problema é todo seu e eu quero que se foda, com todo o respeito e o perdão do vocabulário.

      VA:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

ChatClick here to chat!+