“Stalkismo” e a segurança na internet.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (2 votes cast)

As redes sociais chegaram, physician facilitando a vida de muitos, store melhorando nossa comunicação, ampliando o ciclo de amizade, inclusive, auxiliando na conquista a vagas de empregos. Porém tudo há um custo, nossa privacidade é constantemente violada, por conhecidos e desconhecidos, nos obrigando a trancar fotos, publicações e informações pessoais. Mas será um risco real? Leia o “print” a seguir…

 Lendo esse texto (enviado por um amigo), me pergunto: qual é o limite entre o aceitável e o abominável? Será as rede sociais possíveis ferramentas para “stalkers”, sofremos riscos ou é apenas exagero dos usuários mais paranóicos?

Trecho de uma reportagem da “TecMundo”, que define o termo “stalking”  (http://www.tecmundo.com.br/privacidade/5411-o-que-sao-stalkers-e-por-que-sao-tao-perigosos-.htm)

“O termo stalking começou a ser usado no final da década de 80 para descrever a perseguição insistente a celebridades. O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados Unidos, aprovou a primeira medida contra a prática em 1990. O país seguiu o exemplo, assim como Canadá, Austrália, Reino Unido e outros países europeus. A partir daí, o comportamento de stalkers virou pauta para estudiosos, e suas atitudes passaram a ser vistas como perigosas em diferentes níveis, conforme o sentimento da vítima. Muitos stalkers nem sempre tem um objetivo determinado para perseguir alguém, portanto o sentimento de quem é perseguido em relação ao perseguidor é o que efetivamente categoriza o crime.”

A seguir, outro trecho da mesma reportagem…

Com a explosão das redes sociais nos últimos anos, o trabalho dos stalkers ficou muito mais fácil, essa é a verdade. Ter um perfil nesse tipo de site é, simplesmente, se expor, e as informações divulgadas podem ser um prato cheio para qualquer agressor.

Uma simples busca pelo nome de alguém é suficiente para localizar uma pessoa. O que dizer sobre encontrar  uma pessoa e já saber sobre comunidades de lugares frequentados e maneiras de contato escancaradas, às vezes com endereço, CEP e telefone?

Há um certo “vício” — se assim podemos dizer — de muitos em querer estar visíveis, e as consequências disso podem ser muitas: desde cair em brincadeiras sacanas até cair na obsessão de alguém mal-intencionado.

Muitas redes oferecem recurso de geolocalização, como Foursquare e Twitter. O primeiro, por exemplo, chega a enviar mensagens como “Eu estou em…” seguidas do nome e endereço do lugar. Por um lado, prático e divertido, por outro, é como ter um GPS apontando exatamente sobre você, para quem quiser ver.” 

 

Trecho de um texto do blog “Os Atrapalhado”.

“Hoje em dia muitas pessoas estão se comunicando através da internet e isso é ótimo, pois é um modo mais fácil de comunicação e sem dizer que é mais pratico. Através da internet você pode conversar com pessoas do mundo inteiro e até fazer novas amizades sem precisar sair de sua casa, mas é ai que mora o perigo da historia, pois muitas pessoas não tem o objetivo de fazer novas amizades, mas sim de tentar fazer algo de ruim para as outras pessoas, por isso que todos devemos ter muito cuidado na hora de conversar com alguma pessoa. Quando você esta em uma sala de bate papo você deve tomar alguns cuidados como não revelar dados pessoais, muitas pessoas revelam alguns dados pessoais como endereço, telefone e até o numero de cartão de credito, então você deve tomar muito cuidado na hora que alguém pedir alguma informação pessoal para você pelo simples motivo de você não saber quem esta do outro lado. Muitas vezes essas pessoas dão um golpe em você que pode te prejudicar muito, então tome cuidado. Como tudo tem seu lado bom e seu lado ruim com a internet não é diferente ao mesmo tempo que você tem que tomar cuidado você encontra varias informações ótimas na internet e isso é muito bom, pois você pode ter acesso a varias informações ótimas sem precisar sair de sua cãs. Você pode saber o que acontece no mundo inteiro através da internet, a cada dia que passa as pessoas estão ficando cada vez mais próximas do computador por isso que muitas empresas estão procurando funcionários que sabem mexer no computador.”

 

“O mundo virtual é perigoso, sim!” 

Queridos leitores que possuem filhos, leia a reportagem e assista os vídeos que selecionei, atentamente.

 


 

“O Globo”

Data: 18/10/2012

Título: “Jovem é encontrada em matagal após marcar encontro pela internet.”

Link: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2012/10/jovem-e-encontrada-em-matagal-apos-marcar-encontro-pela-internet.html

 


 

Jornal Hoje – Tv Globo

 


 

Jornal Futura – Canal Futura

 


 

“Menina de 13 anos some depois de marcar encontro na internet.” (Reportagem da Globo News)

 

“A polícia paranaense procura por uma menina de 13 anos. Gabriele Haccourt de Carvalho desapareceu na tarde de terça-feira passada, dia 16, em Pinhais (PR). Ela saiu de casa sem avisar ninguém e não levou roupas e documentos. A suspeita é que a garota se encontrou com um homem que conheceu pela internet.”

 


 

“Sequestradores escolhem vítimas através de perfis na internet” (Fantástico – Tv Globo)

 


 

“Crime na Rede” (Jornal da Record – Tv Record)

Foge um pouco do tema deste artigo, mas é importante que assista!

 


Agora chame seu filho (a) e assista com ele os vídeos do canal “Criança Mais Segura”(http://www.youtube.com/user/CriancamaisSegura), animações educacionais do projeto “Família Mais Segura” (http://www.criancamaissegura.com.br/).

 

 

 

 


 

Espero que eu tenha ajudado!

E nos comentários cite histórias pessoais ou de amigos vítima de “stalkers” e/ou criminosos virtuais.

Obrigado!

 

"Stalkismo" e a segurança na internet. , 10.0 out of 10 based on 2 ratings

Autor(es):

Gregori

Sou nato da cidade de Fortaleza no estado nordestino do Ceará, filho de pais professores, neto de imigrantes italianos e admirador do físico Albert Einstein, desde pequeno sonhava em ser cientista, incentivava os colegas ao mesmo, pesquisava teorias cientificas que explicassem o mundo que nos cerca, a gravidade, as moléculas, a energia, tudo me fascinava... Sempre muito curioso, "bulia" nos objetos a fim de descobrir como tais funcionavam (e quase sempre quebrava-os). Amante de computadores desde 1996, aprendi que essa ferramenta me oferecia oportunidades únicas de aprendizado, o primeiro contato com internet ocorreu em fevereiro de 1999 e guardo na lembrança esse momento, escutava os sons nada harmônicos da conexão 56kbps esperando pelo milagre da "janela colorida", como assim chamava a página de internet; nesse mesmo ano fiz primeira eucaristia no Colégio Santa Cecília, tradicional católico, onde estudava, boas e inesquecíveis lembranças; a eucaristia era quase uma obrigação familiar, saudoso avô (e padrinho) era católico fervoroso, contudo, meu interesse para tal era nulo e por consequência nunca decorei as "benditas" rezas, conclusão: a professora quase me reprovou! O tempo passou e sai desse colégio, indo para de ensino evangélico, onde a religião não era tão enraizada na mentalidade dos profissionais que ali trabalhavam, nesse ambiente fui líder de grupos e fiz parte do editorial do jornal da escola, e assim conheci principal habilidade: a criatividade, promovendo muito das exposições realizadas pela instituição, tive oportunidade de visitar emissoras de T.V. e jornais locais, finalizei o curso alguns anos depois; atualmente estudo Audiovisual e Novas Mídias na Unifor. Esportista radical, cineasta, escritor e poeta; enfim, aqui terão a oportunidade de melhor conhecer-me, um jovem que coleciona belas histórias.

Todas as postagens do(a) autor(a)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

ChatClick here to chat!+