Curiosidade

Posted by on fev 1, 2015 in Artigos, História, Leitores, Linguagem | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)

Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores.   S. Francisco de Assis se chamava João. Seu nome era Giovanni di Pietro di Bernardone, e Giovanni deriva de Johannes, antiga forma latina que deu origem a Johann, João, Jean, John, Gian… – por isso, o nome da dupla formada pelos músicos Gian e Giovani se traduz como João e João. Voltando ao assu… Voltando ao santo. Francisco (Francesco, no italiano) foi um apelido dado por seu pai, que o considerava “afrancesado”, talvez em razão do gosto de Giovanni pela literatura de língua francesa ou porque teria voltado de uma viagem à França encantado com os costumes locais.   Postado por Perce Polegatto   Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores.

Read More

A águia, o urso e o coelho

Posted by on jan 26, 2015 in Artigos, Leitores, Linguagem | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)

Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores.     Não, não é uma fábula, não vamos nos enganar com o título. É mais perigoso do que parece. Os símbolos escolhidos por um povo claramente refletem sua personalidade, sua tendência, suas intenções, e é até estranho que não haja uma preocupação em disfarçar isso. Shakespeare escreveu que os homens deveriam ser o que parecem. Ou, pelo menos, não parecerem o que não são. Se pensassem como um urso, deveriam assumir a forma de um urso. Se tivessem as intenções de um predador como o leão, então seus olhos, sua boca, seu rosto deveriam ser as fuças de um leão. Na realidade, não é assim. Ursos e leões, raposas e tigres circulam pelo mundo humano sem serem notados. Podem nos enganar em um momento ou outro da vida. Podem ser nossos líderes, eventualmente. Podem nos matar, se não estivermos preparados – se estivermos ainda acreditando nas aparências, apenas. Mas não parece ser o caso de certos brasões, emblemas e bandeiras. As imagens contidas em alguns deles são sinais tão declarados do que mostram ser que nós nos acostumamos com eles ou, em último caso, reconhecemos as garras do predador e aceitamos […]

Read More

ChatClick here to chat!+