Mistério marciano de 11 anos, enfim, solucionado

Posted by on jan 23, 2015 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)

Em 2 de Junho de 2003 a missão Mars Express, shop da Agencia Espacial Europeia, viagra sale decolou do Cosmódromo de Baikonur (cidade antigamente conhecida como Leninsk), no Cazaquistão, pelo foguete Soyuz-Fregat. A missão consistia em um orbitador, chamado Mars Express, e em uma sonda que pousaria no solo marciano, chamada Beagle 2 (destinado à pesquisas exobiológicas e geoquímicas). A sonda recebeu este nome em homenagem ao navio que conduziu Charles Darwin pelos mares em expedições, que culminariam em seu livro A Origem das Espécies. O orbitador se inseriu na órbita de Marte com sucesso em 25 de Dezembro de 2003, à 1h da manhã (horário de Brasília). A sonda, por outro lado, foi lançada numa trajetória balística na direção da superfície marciana em 19 de Dezembro, às 6:31hs da manhã (sempre horário de Brasília). Ela penetrou a atmosfera na noite do dia 24 de Dezembro e seu contato era esperado às 0:45hs, portanto na primeira hora, do dia 25. Contudo… Silêncio. Comunicação alguma chegou da sonda e nada mais soube-se dela. A Beagle 2 estava perdida. A Beagle 2 foi oficialmente declarada permanentemente perdida em 6 de fevereiro de 2004. A principal hipótese para seu desaparecimento foi a dela […]

Read More

Atlas 3D do universo

Posted by on set 19, 2014 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (3 votes cast)

Nos últimos 12 anos, price Carter Emmart vem coordenando os esforços de cientistas, artistas e programadores para construir uma visualização 3D completa do nosso universo conhecido. Ele demonstra esse passeio deslumbrante e explica como está sendo compartilhada com instalações em todo o mundo. Vale a pena conferir

Read More

Nebulosas: quando a pareidolia se torna útil

Posted by on dez 4, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 2 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 6.0/10 (4 votes cast)

Já publiquei, order aqui no Livres Pensadores, seek dois textos sobre a pareidolia e os problemas que ela nos causa. Um deles explicando a pareidolia em si (“Pareidolia – O que é e porque nos engana”) e outro mostrando mais exemplos dela (“Mais exemplos de Pareidolia”). Neste texto, page por outro lado, quero demonstrar um pouco do “lado bom”, digamos, da pareidolia. Você tem ideia de quantas fotos só o Telescópio Espacial Hubble tirou e mandou para a Terra? Segundo essa página do HubbleSite, em 2005 já eram mais de 700 mil imagens. Segundo a Wikipedia, mais de 9.000 trabalhos com base em dados do Hubble foram publicados em jornais e peer-reviewed, sem falar em inúmeros outros que surgiram em anais de eventos. É muita coisa. Todas essas imagens são nomeadas na forma “hs-ano-número da foto”, como em “hs-2010-22”. No caso, essa foto em específico é essa abaixo. Contudo, essa não é uma nomenclatura muito fácil. Mais que isso, identifica apenas a imagem em específico, não o local que ela representa. No caso dessa foto específica, ela retrata um aglomerado estelar aberto em uma nebulosa, região que foi nomeada como NGC 3603. Algumas vezes esse local é tratado como um […]

Read More

Diferentes visões da Nebulosa de Órion

Posted by on nov 6, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.8/10 (5 votes cast)

A Nebulosa de Órion, order também descrita como M42 e NGC 1976, remedy é uma nebulosa difusa localizada a sul do “Cinturão de Órion” (ou “Três Marias”, como é mais conhecido no Brasil), na Constelação de Órion, a cerca de 1344 anos-luz da Terra e seu nome provém da sua localização. Possui diâmetro aproximado de 24 anos-luz e é uma região de formação estelar: em seu interior as estrelas estão nascendo e começando a brilhar constantemente. É uma das nebulosas mais brilhantes do céu, podendo ser observada a olho nu. Por isso mesmo, antigamente pensava-se que ela fosse, na verdade, uma estrela, à qual se deu o nome Theta Orionis e seria a estrela central da “espada” de Órion. Textos antigos a chamavam de “Ensis”, palavra latina que significa “espada”, nome que também recebe a estrela Eta Orionis, que está muito próxima à nebulosa como visto em nosso céu. Até que, em 1610, foi identificada como uma nebulosa por Nicolas-Claude Fabri de Peiresc. Ela é uma das nebulosas mais fotografadas e estudadas e deve-se a todo esse estudo grande parte de nosso conhecimento a respeito da formação estelar e planetária. Astrônomos observaram nas suas entranhas discos protoplanetários, anãs castanhas, fortes […]

Read More

Como o Sol morrerá

Posted by on out 16, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (2 votes cast)

O Sol é uma estrela de meia idade, salve com cerca de 4, online 6 bilhões de anos de idade. Em cerca de 5, site 4 bilhões de anos, o Hidrogênio de seu núcleo se esgotará. Quando isto ocorrer, o Sol se contrairá, devido à sua própria gravidade, elevando a temperatura de seu núcleo até 100 milhões de kelvins (algo em torno de 99999727 graus Celsius). Essa temperatura é suficiente para iniciar a fusão nuclear de Hélio, produzindo Carbono. Nesse momento, o Sol voltará a se expandir, entrando na fase de Gigante Vermelha. O destino da Terra é incerto. Como Gigante Vermelha, o Sol terá um raio máximo maior de 1 UA (que é a distância entre o Sol e a Terra – cerca de 149.600.000  km), isso é, poderá ficar maior do que a órbita atual da Terra. Porém, no processo de transformação do Sol numa Gigante Vermelha, ele perderá cerca de 30% de sua massa atual, devido ao vento solar. Isso também faz com que os planetas se afastem gradualmente do Sol, conforme ele perde massa. Isso provavelmente seria o suficiente para evitar que a Terra seja engolida pelo Sol. Por outro lado, pesquisas recentes mostram que a […]

Read More

As Belezas do Cosmos: Nebulosas

Posted by on set 25, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.2/10 (5 votes cast)

Existem incontáveis belezas no Cosmos. Num texto anterior, salve apresentei as 10 mais belas galáxias. Em meu ponto de vista, viagra 100mg é claro. Já neste, viagra sale quero apresentar as 10 mais belas nebulosas, mas sem qualquer tipo de “ordem” entre elas. Não colocarei a “mais bela” ou a “menos bela” dentre elas, até por achar que não cabe aqui. Caso você queira ver sobre os diferentes tipos de nebulosas antes de continuar, leia este outro texto meu: “Nebulosas: As gigantescas nuvens interestelares”. Então, vamos a elas? Essa é uma visão em infravermelho da Nebulosa Cabeça de Cavalo, tirada pelo Telescópio Espacial Hubble. Ela é uma nebulosa escura, situada na Constelação de Órion, logo abaixo da estrela Zeta Orionis, que faz parte do Cinturão de Órion. E está a aproximadamente 1500 anos-luz da Terra. Essa é uma das nebulosas mais identificáveis devido à forma de sua nuvem escura, composta de poeira e gases, que realmente lembra muito a cabeça de um cavalo. Foi observada pela primeira vez em 1888 por Williamina Fleming. Nebulosa Cabeça de Cavalo também é conhecida como Barnard 33. Essa é a famosa Nebulosa de Órion, também conhecida como M42 ou NGC 1976, que pode ser […]

Read More

Gigantescos monstros invisíveis

Posted by on set 4, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.2/10 (5 votes cast)

Se eu te dissesse que existem monstros gigantescos lá fora, viagra sale dos quais nada nem ninguém consegue escapar, o que você diria? Provavelmente daria com os ombros e acharia que estou inventando “histórias para boi dormir”. Mas não é o caso: eles realmente existem. Mas… E se, agora, eu te dissesse que esses monstros não só existem, como são invisíveis? Você começa a se lembrar do capítulo “O Dragão na Minha Garagem”, do livro “O Mundo Assombrado pelos Demônios – a ciência vista como uma vela no escuro”, de Carl Sagan, correto? Pois é. Mas você não poderia estar mais enganado: falo dos buracos negros. A ideia de que buracos negros pudessem existir nasceu junto à Teoria da Relatividade Geral, de Albert Einstein, como sendo uma região do espaço da qual nada, nem mesmo a luz, poderia escapar. Isso se deveria à deformação do espaço-tempo causada por um corpo extremamente compacto e de matéria maciça. Ainda assim, o próprio Einstein, além de muitos outros físicos da época, não acreditava que tal “coisa” pudesse existir na natureza. A parte “negro” do nome “buraco negro” vem da termodinâmica: do conceito de “corpo negro”. Um corpo negro nada mais é do que […]

Read More

Morre uma estrela

Posted by on jul 31, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 2 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.8/10 (4 votes cast)

Normalmente, rx as pessoas imaginam que uma estrela é simplesmente uma “grande e luminosa esfera gás em forma de plasma”, remedy o que não deixa de ser verdade. Contudo, é muito mais do que isto: existe todo um zoológico de estrelas lá fora e, nós humanos, tentamos classificá-las. A classificação estelar se baseia, basicamente, na temperatura da fotosfera, nas características espectrais e em outras características da estrela. As classes indicam a temperatura da atmosfera da estrela e são normalmente listadas da mais quente para a mais fria. Veja a tabela abaixo. (Clique para ampliar) Um ponto importante é que a descrição das cores das estrelas descreve suas cores conforme vistas através de nossa atmosfera. O Sol, por exemplo, não é de fato amarelo: sua cor é essencialmente branca, sem nenhum traço de amarelo. Estrelas se formam no interior de nuvens moleculares, que consistem em sua maior parte de Hidrogênio, com cerca de 23 a 28% de Hélio e quantidades pequenas de elementos mais pesados. Um exemplo de tais regiões formadoras de estrelas é a nebulosa de Órion. A vida de uma estrela se divide, basicamente, nas seguintes fases: Formação da protoestrela: começa com uma instabilidade gravitacional dentro de uma nebulosa […]

Read More

Nosso Lugar no Cosmos

Posted by on jul 24, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (3 votes cast)

Todos devem conhecer a frase “Somos todos feitos do mesmo pó de estrelas” de Carl Sagan, price mas poucos de fato compreendem seu significado e profundidade. E é exatamente sobre isto que quero tratar nesse texto. Não pretendo, visit this site de forma alguma, esgotar o tema – sobre ele, aliás, sempre haverá algo a mais a ser dito – , mas apenas explorar os aspectos que, acho, são os mais importantes. Não existe forma melhor de se começar um tema do que pelo início, então vamos a ele. “Big Bang?”, você deve ter imaginado. Mas, não, o Big Bang, ao contrário do que muitos pensam, não explica a origem do universo, ele explica apenas a expansão e desenvolvimento dele. É exatamente como a Teoria da Evolução: não explica a origem da vida (para isso temos a Teoria da Abiogênese Química ou Teoria da Biogênese), explica apenas como a vida se modifica durante o tempo. Em outras palavras, o Big Bang não aconteceu simplesmente: ele continua acontecendo. Até pouco tempo, aliás, praticamente nada se sabia sobre o início do universo. Sabia-se apenas que ele surgiu infinitamente pequeno, denso e quente e que, com o tempo, foi expandindo e resfriando, conforme […]

Read More

Lançado o Trailer Oficial da nova série Cosmos

Posted by on jul 21, 2013 in Artigos, Astronomia, Ceticismo, Ciência | 3 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.8/10 (4 votes cast)

Em 30 de agosto de 2011 publiquei aqui, approved no Livres Pensadores, o anúncio de que a série Cosmos, de Carl Sagan, seria refilmada (como você pode ler aqui). Como Sagan faleceu em 1996, é óbvio que ele teria de ser substituído por alguém. E quem mais além de Neil deGrasse Tyson, astrofísico e Diretor do Planetário Hayden no Museu Americano de História Natural, poderia fazer isso? A nova série, contudo, mudou um pouco de nome. A antiga, com Carl Sagan, chamava-se “Cosmos: Uma Viagem Pessoal”, enquanto que a nova se chamará “Cosmos: Uma Odisseia no Espaço-Tempo”. Além disso, será dirigida por David Semel, terá como produtores Ann Druyan (viúva de Sagan), David Semel, Mitchell Cannold e Seth MacFarlane. As empresas por trás da produção são Cosmos Studios, de propriedade de Ann Druyan, mais National Geographic Channel e Fuzzy Door Productions. Segundo o IMDb, os créditos como roteirista da série são de Ann Druyan e que Gregory Doucette é o supervisor do roteiro. O Trailer dessa nova série foi exibido na Comic-Com 2013, que vai de 17 a 21 de julho (portanto, termina hoje). Assista-o abaixo. A série original, sem dúvida alguma, foi um marco na divulgação científica e do […]

Read More

60 Bilhões de planetas alienígenas poderiam suportar a vida, sugere estudo

Posted by on jul 17, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 1 comment

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (2 votes cast)

Até agora, more about apenas cerca de uma dezena de exoplanetas potencialmente habitáveis foram descobertos. Ainda assim, dosage cientistas acham que o universo deve estar repleto de “mundos alienígenas”, and os quais poderiam abrigar vida. Segundo uma nova estimativa, a Via Láctea poderia abrigar 60 bilhões de tais planetas, que orbitariam estrelas anãs vermelhas fracas. Baseado em informações da sonda espacial Kepler, da NASA, cientistas calcularam que deve haver um planeta do tamanho da Terra orbitando na zona habitável de cada anã vermelha, que é o tipo de estrela mais comum. Porém, agora um grupo de pesquisadores dobrou essa estimativa, depois de considerar que a cobertura de nuvens pode ajudar um mundo alienígena a sustentar vida. “Nuvens causam aquecimento e tornam a Terra mais fria. Elas refletem a luz do Sol para esfriar as coisas, e absorvem radiação infravermelha da superfície para fazer o efeito estufa. Isso é parte do que torna o planeta quente o suficiente para abrigar vida.” – Dorian Abbot, pesquisador e professor assistente em ciências geofísicas da Universidade de Chicago A zona habitável é definida como a região do espaço ao redor de uma estrela em que um planeta poderia ter a temperatura adequada para manter […]

Read More

A LUA NÃO ERA OUTRA

Posted by on jun 20, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (3 votes cast)

Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores. “O pai, leitor de almanaques, filosofava à sua maneira. Pegava-o sob a Lua: imagine, a mesma que aqueles egípcios viram há tanto tempo… Ele contemplava também, menino. Hoje pensa que ela continua aí, girando pesada, ao largo do nosso planeta. Quantos deuses e deusas foi a Lua antes que nos contassem que não passava de uma bola de granito e basalto, desprovida até de atividade vulcânica, nada de vida, nem um micróbio. Imagine. E era uma deusa.”   Esse fragmento, do conto “Sem adeus”, resulta inclusive de informações que adquiri casualmente pouco tempo atrás, se bem que não se alteraria muito, caso eu não as conhecesse. Hoje, tais informações podem ser vistas como simples conteúdo didático. Essa lua, que tanto nos serviu à poesia, aos mitos e até aos ciclos menstruais (a palavra tem origem em “menstruu”, cuja raiz se refere a “lua”) tem sido mapeada e explorada com cada vez maior precisão. Não é culpa de ninguém, é a vida. Nós, humanos, iríamos mesmo devassar tudo isso um dia – é a nossa antiga, intensa, conhecida e irrefreável curiosidade. Parte dessa magia que envolve a Lua começou a se perder quando […]

Read More

Diâmetro angular do Sol e da Lua, a alegada coincidência… “hoje”

Posted by on maio 16, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência | 3 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 6.5/10 (11 votes cast)

Na Astronomia e Geometria, sildenafil diâmetro angular de um objeto é o diâmetro aparente do objeto a um certa distância medido em uma medida de ângulo. Especificamente na Astronomia o diâmetro angular é usado para medir o tamanho de objetos no céu, site como vistos da Terra. Pelo conhecimento de sua distância a partir da Terra, ask com seu diâmetro angular é possível então calcular o seu tamanho real.   www.astronomynotes.com     Recomendamos:   Diâmetro angular – Wikipédia {pt} Angular diameter – Use in Astronomy – Wikipedia {en}     Agora um interessante gráfico com comparações de diâmetros angulares, incluindo os máximos e mínimos da Lua e do Sol, que pode servir de ferramenta até para se ter o diâmetro angular sem necessitar-se de uma medição “no céu”.     Comparação de diâmetro angular do Sol, da Lua e dos planetas. Para se ter uma verdadeira representação dos tamanhos, deve-se ver a imagem a uma distância de 102,6 [= 1 / tan (33.5/60 * pi/180)] vezes a largura do maior círculo (Lua, Moon: max.). Por exemplo, se este círculo é de 10 cm de largura em seu monitor, deve-se vê-lo de 10,26 m. Ref.: m.teachastronomy.com   No caso da […]

Read More

Detalhes esquecidos em Oblivion

Posted by on maio 16, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência, Curiosidades | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)

Não posso ainda, pills pelo desagradável que é tornar-se um spoiler, unhealthy de tratar algumas coisas de Oblivion (2013, store IMDB, Wiki). Já nos primeiros minutos de filme ficamos sabendo que uma civilização alienígena atacou a Terra inicialmente explodindo a Lua, e com isso causando tsunamis colossais que arrasaram nossa civilização. O problema é que o que causariam os tsunamis seriam marés, e estas realmente são causadas pela Lua (e não somente por ela, pois o Sol também tem uma pequena influência), mas não por ela estar íntegra ou em pedaços, mas sim pela sua massa total, seja em que agregação for. O que interessa predominantemente, portanto, é a posição do centro de massa da Lua em relação à Terra. Noutras palavras, a distância deste, mais uma certa contribuição da distribuição das massas dos pedaços – se a Lua fosse feita em pedaços – em relação às massas de águas na Terra. Primeiramente, trataremos da distância do centro de massa da Lua e como ele pode, mesmo com a explosão desta, ficar no mesmo lugar em que está. Primeiramente, façamos um modelo simplificadíssimo da Lua, como um disco, evidentemente plano, que parta-se em “fatias” com a explosão. A seguir, separemos […]

Read More

Concurso cultural Astrolovers e Organização Livres Pensadores

Posted by on abr 27, 2013 in Artigos, Astronomia, Ciência, Sorteios | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (1 vote cast)

Olá a todos! Quer ganhar um kit, ambulance contendo 1 camiseta + 1 agenda + 1 calendário, viagra personalizados do Observatório Nacional? Pois basta criar uma frase dizendo o porquê de você amar a astronomia e publicá-la nos comentários da imagem abaixo. A imagem está postada na página da Organização Livres Pensadores no Facebook e pode ser acessada por este link. As regras são muito simples: Os autores das 3 (três) frases com mais curtidas até o dia 30/04/2013, troche ao meio-dia (12:00hs), receberão 1 (um) kit Os participantes deve curtir a página do Observatório Nacional, no seguinte link: https://www.facebook.com/observatorionacionalrj A promoção é válida dentro de todo o território nacional e os kits serão enviados através do correio pela DAED Não perca tempo! Participe e garanta já o seu kit exclusivo! Organizadores: Astrolovers Entertainment Club e Organização Livres Pensadores.

Read More

Página 1 de 212
ChatClick here to chat!+