Primeiros testes com a fosfoetanolamina são divulgados

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.5/10 (2 votes cast)

substancia_contra_cancer

O Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) divulgou os cinco primeiros relatórios sobre a fosfoetanolamina produzida pela Universidade de São Paulo (USP). Os resultados mostram que as cápsulas não são feitas de fosfoetanolamina pura e que se mostraram ineficazes ao tratamento do câncer. As autoridades autorizaram a realização de testes em humanos, que vão começar muito em breve.

Medalhas para o Amazonas

Estudantes do Centro Educacional de Tempo Integral Petrônio Portela, da rede pública de Manaus, capital do Amazonas, receberam o prêmio ‘Contribuição em tecnologia Assistiva do Centro de Tecnologia da Informação Renato Acher (CTI)’ durante a 14ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharias (Febrace). Eles desenvolveram o ‘Boné para auxiliar na mobilidade de portadores de deficiência visual em vias públicas’ e o ‘Tênis inteligente para monitoramento do gasto calórico de acordo com quantidade de peso’.

Celeiro de répteis

Dados da Sociedade Brasileira de Herpetologia mostraram que o Brasil é o terceiro maior celeiro de répteis do mundo, perdendo apenas para Austrália e México. Em dez anos, a diversidade de répteis teve um salto de 22%.

Tratamento menos invasivo

A Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz do Rio de Janeiro (Fiocruz-RJ) estão desenvolvendo um estudo para tornar o tratamento de pacientes com Hepatite D menos invasiva. O objetivo é adotar um equipamento chamado FicroScan que monitora os quadros de evolução da doença sem precisar fazer as não confortáveis biópsias.

Na contramão da fosfoetanolamina

Pesquisadores da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP está desenvolvendo o uso de nanoestruturas especiais para a administração de tamoxifeno, um remédio para o tratamento de câncer de mama. O objetivo é levar o medicamento de forma direta para o tumor através das nanoestruturas.

Alerta para doentes renais

Utilizando dados da USP, o vereador de São Paulo Paulo Gilberto Natalini (PV/SP) montou um Projeto de Lei que visa divulgar sistematicamente para a população os riscos do consumo de carambola por doentes renais. O estudo da USP identificou que a ingestão de carambola por esses pacientes pode ser fatal por conta de uma neurotoxina presente na fruta.

Yara Laiz Souza, acadêmica de Ciências Biológicas da UEA, manauara. Ex-aluna do IFAM/CMDI, ex-pesquisadora de PIBIC. Escreve sobre ciências para o Amazonas Atual, para a organização Livres Pensadores, para o Núcleo de Pesquisas de Ciências – NUPESC, para o site Ciência e Astronomia e para o site  Universo Racionalista.

Participe da coluna: mandesuapautaprayara@gmail.com

Sigam-nos nas redes sociais:  Facebook e Instagram

Primeiros testes com a fosfoetanolamina são divulgados, 5.5 out of 10 based on 2 ratings

Autor(es):

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

ChatClick here to chat!+