A Via Láctea de 100 bilhões de planetas

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.0/10 (3 votes cast)

(Clique na imagem para ampliar.)

Esta ilustração artística dá a impressão do quão comum são os planetas em torno das estrelas na Via Láctea. Os planetas, buy suas órbitas e suas estrelas hospedeiras estão todos muito ampliados em comparação com suas separações reais. Uma pesquisa de seis anos que pesquisou milhões de estrelas usando a técnica de microlentes concluiu que os planetas ao redor de estrelas são a regra e não a exceção. O número médio de planetas por estrela é maior do que um. Isto significa que provavelmente existem um mínimo de 1.500 planetas dentro do espaço de apenas 50 anos-luz da Terra.

Os resultados são baseados em observações feitas ao longo de seis anos pela colaboração PLANET (Probing Lensing Anomalies NETwork  – Rede de Sondagem de Anomalias Lente Gravitacional), discount a qual foi fundada em 1995. O estudo concluiu que há muito mais planetas de tamanhos comparáveis ao da Terra do que mundos de tamanhos comparados ao de Júpiter. Isto é baseado na calibração de uma função de massa planetária que mostra que o número de planetas aumenta para mundos de massas inferiores. Uma estimativa grosseira a partir desta pesquisa aponta para a existência de mais de 10 bilhões de planetas terrestres em toda a nossa galáxia.

Os resultados foram publicados na edição de  12 de janeiro de 2012 da revista científica britânica Nature.

Crédito da imagem: NASA, ESA e M. Kornmesser (ESO).

Tradução: Mário César Mancinelli de Araújo

Fonte: Image of the Day Gallery do site da NASA (não há link direto para a postagem).

A Via Láctea de 100 bilhões de planetas, 7.0 out of 10 based on 3 ratings

Autor(es):

Mário César

Sou formado em Engenharia de Software e QUASE em Ciência da Computação (não concluí). Pretendo, agora, fazer astronomia na USP assim que possível para, depois, me especializar em astrobiologia. Sou um apaixonado pela ciências em geral e gosto muito de investigar alegações extraordinárias (como a ufologia, por exemplo).

Todas as postagens do(a) autor(a)

2 Comments

  1. Eu já tinha lido algum estudo nesse sentido um tempo atrás e a partir de então tenho adotado que o número de planetas no universo é da mesma ordem de grandeza do número de estrelas. É muita coisa, deve haver vida por todo lado. Infelizmente a vastidão do universo coloca essas vidas muito longe, fora do nosso alcance. Acho que “jamais” encontraremos companheiros neste universo.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
    • É bem possível, José Agustoni. Acho que, talvez, só sejamos capaz de nos comunicar com algumas destas formas de vida por rádio. De uma forma meio estranha, cada mensagem sendo recebida uns 20 anos depois de seu envio, mas… Quem sabe?

      Abraços! 🙂

      VN:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

ChatClick here to chat!+