José Saramago – O pecado é um instrumento de controle

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (2 votes cast)

Informações do vídeo:

Resposta dada por José Saramago a uma pergunta vinda da platéia durante a sabatina da Folha de São Paulo, sobre se teria mudado sua concepção de deus após uma doença.

Com nossos agradecimentos ao canal Mauromscg do Youtube. 🙂

Encontrei este vídeo no Tumblr da Nathalia Rodrigues. 😉

José Saramago - O pecado é um instrumento de controle, 10.0 out of 10 based on 2 ratings

Autor(es):

Mário César

Sou formado em Engenharia de Software e QUASE em Ciência da Computação (não concluí). Pretendo, agora, fazer astronomia na USP assim que possível para, depois, me especializar em astrobiologia. Sou um apaixonado pela ciências em geral e gosto muito de investigar alegações extraordinárias (como a ufologia, por exemplo).

Todas as postagens do(a) autor(a)

One Comment

  1. Conta a tradição e a historia (com um pouco de humor do escritor SARAMAGO que:

    Deus como não tinha nenhum filho no céu, somente anjos e arcanjos, estava precisando de quem o ajudasse aqui na Terra. Há milhares de anos ele vinha sendo Deus dos judeus, gente com a qual ele não estava se dando mal. Estava portanto mais ou menos satisfeito em parte, também com os sacrifícios nos altares. Mas como era um povo pequeníssimo que vivia numa parte diminuta do mundo que criou, ele precisava aumentar a sua influência no mundo e ser um Deus de muito mais gente e queria o mundo todo para si. Achava que além de ser o Deus dos hebreus também poderia ser o Deus dos católicos. Poderia alargar a sua influência e a ser Deus de muito mais gente e alargar o seu poder a mais países e sem limites geográficos, pois a concorrência com outros naquela época ainda era grande.

    Foi aí que ele convocou um assessor especial para ajudá-lo, um filho de carpinteiro de Nazaré, concebido por ele e Maria e que tinha Deus no coração.
    Mas convencer o filho Jesus, não foi tarefa fácil para cumprir esse papel e a vontade do Pai. E, Ele teve que argumentar muito para convencer esse novo assessor levantar o povo contra Herodes, se proclamar o Rei dos Judeus e expulsar os romanos. Na verdade a moral de Deus estava em baixa perante outros deuses e ele já havia obscurecido a vida de milhões, escravizou nações e havia sacrificado e derramado o sangue de milhares, espalhado a maldade, o ódio e a vingança sem fim na terra. Havia transformado o homem numa eterna vítima e Deus num eterno demônio. No futuro novos pensamentos e pensadores livres baseados em fatos naturais da natureza e científicos , na verdade e razão surgiriam para contestá-lo. As pessoas se tornariam mais livres e não acreditariam mais tanto nos meus superpoderes e em superstições e mentiras repetidas mil vezes até serem consideradas verdades.

    Deus argumentou que ele Jesus faria o papel de mártir com uma morte dolorosa na cruz e se possível infame, de vítima, para fazer espalhar uma nova crença e afervorar uma fé, para que a atitude dos crentes se torne mais facilmente sensível, apaixonada e emotiva. E assim se fez o acordo, Jesus seria o Filho de Deus, mas sem antes de Deus prometer a Jesus que ele sempre estaria com ele ou nele mesmo depois de morto. Mesmo que no futuro se esquecessem um pouco do Deus inicial o que era importante, o poder e a glória, deveria ser compartilhado mesmo que fosse depois da morte.

    A partir desse momento o Filho já sabia o que deveria fazer para alcançar os objetivos instruído por seu Pai, que disse a Ele:

    A insatisfação, meu filho, foi posta no coração dos homens pelo Deus que os criou à imagem e semelhança e a necessidade é urgente e em poucos séculos teremos atingido o nosso objetivo. O homem desde que nasce até que morre está sempre disposto a obedecer, mandam no para ali e ele vai, ordenam-lhe que volte para trás, e ele recua, o homem tanto na guerra como na paz é a melhor coisa que podia ter sucedido aos deuses. E você como meu único Filho, com os poderes que lhe darei, inclusive a “cura” de doentes, milagres grandes e pequenos, que irás realizar será a melhor coisa que poderá acontecer para lhe obedecerem e nos seguirem cegamente. Anunciarás aos homens e discípulos, independente de raça, cor, credo ou filosofia, sábio ou ignorante, novo ou velho, poderoso ou miserável, que és o meu filho. Te venerarão em templos e altares e receberás todos os benefícios. Lembra-te que o homem é um pecador, o pecado é por assim dizer, tão inseparável do homem quanto o homem se tornou inseparável do pecado. Todos os homens caíram em pecado, nem que fosse só uma vez, tiveram um mau pensamento, infringiram um costume, cometeram um crime menor ou maior, desprezaram quem deles precisou, faltaram aos deveres, renegaram a religião e a Deus. A esses homens e também a teus assessores (João em especial) e seguidores, que vão morrer por nós, não terás que dizer mais de que estiveste comigo, que és meu filho e serás crucificado e a palavra “Arrependei-vos, Arrependei-vos!
    Todas as tuas palavras serão palavras minhas e todos os que crerem em mim, crerão em você, porque não é possível crer no Pai e não crer no Filho. Anunciarás às pessoas um novo tempo de Deus. Recorra a tua imaginação, deixe-as inquietas, duvidosas e leve-as a pensar que a culpa é só delas. Conte-lhe histórias, parábolas, exemplos morais já ensinados a outros povos (sumérios) por outros deuses, mesmo que tenhas que distorcer um bocado, não te importes, são ousadias que eles apreciam muito. Principalmente aquelas sobre a “alma” e o futuro que lhes espera depois da morte. Anuncia a todos o fim dos tempos. Para os homens que para tudo querem explicações, falsas ou verdadeiras, inventas umas quantas histórias e lendas, a princípio ainda conservando alguma relação com os fatos, depois mais tenuemente, até tudo se transformar em pura fábula. Assim eles serão mais felizes, alegrias falsas (porque nasceram com o pecado original) e viverão na esperança de viverem comigo lá no céu eterno e pacífico eternamente, mas sem antes serem julgados pelo bem e pelo mal que tiverem feito. Quem tiver fé e crer em ti virá a nós. Os outros deuses resistirão e lutarás contra eles por certo. Mas Jesus, não te preocupes! Vamos providenciar escribas e apóstolos, que nos ajudarão. Esses serão sábios, escreverão a tua biografia com dois olhos, dois ouvidos e duas línguas, uma para a verdade e outra para a mentira.

    Os homens sempre morreram pelos seus deuses, até por falsos e mentirosos deuses, mas eu sou o único e verdadeiro Deus. Muitos morrerão em jejum e também oferecerão o corpo com dor e sangue, penitências, auto-flagelação. Os fins justificam os meios, se é vontade de Deus, é causa santa. Milhares de homens e mulheres, entrarão em conventos e mosteiros e ali vão ficar para nos servirem, pelo martírio e pela renúncia, a mim , a ti, de manhã à noite, com vigílias e orações, mesmo tendo eles o mesmo destino morrerão com os nossos nomes na boca e o rosário nas mãos. São os agostinhos, beneditinos, bernardos, carmelitas, cartuxos, capuchinhos, dominicamos, franciscanos, jesuítas e serão muitos. A alma, meu filho, para salvar-se, precisa do sacrifício do corpo. Muitos por acreditar em nós já morrerão antes por renunciarem à vida plena e irão preferir morrer nas Cruzadas e guerras. Mas disse Deus a Jesus: não diga aos outros que o Diabo, esteve presente e foi testemunha nessa nossa conversa. Esse foi o pacto e contrato de Deus com Jesus, e se não fosse bem cumprido, teria que enviar outros profetas e assessores, talvez mais um para as Arábias (Maomé) e Smith para a América do Norte, talvez um novo Messias para os judeus, Na Ásia, bem lá é um caso mais difícil, os homens já nascem com a verdade dentro de si e amam mais a natureza do que a mim, etc… Na crucificação, ele o filho, que não queria ser pastor de ovelhas, carpinteiro, mas pescador de homens, teria chorado e dito: Oh meu Deus! Por que me abandonastes! Homens, perdoai-lhe, porque ele não sabe o que fez!

    Colaborou, Oiced Mocam
    Livre Pensador

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

ChatClick here to chat!+