Música Natalina: Vinho Branco ao Sol – Tim Minchin

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.2/10 (10 votes cast)

Informações do vídeo:

Música natalina que fala sobre o que realmente importa no Natal: a família.

Essa música provocou a ira de cristãos na Austrália, ao ser incluída em um CD natalino beneficente. Segundo os cristãos revoltados, ela é considerada anti-cristã, ofensiva e de mau gosto.

Escutem e julguem por vocês mesmos.

Mais informações aqui.

Sinceramente, esta é a música que melhor define o como eu sinto em relação ao natal. 🙂

E eu curto o natal mesmo… A árvore enfeitada, presentes, cartões… Aquelas comidas deliciosas… E até mesmo o bom (e imaginário) velhinho! 🙂 – Mas, principalmente, minha família. 🙂

Com nossos agradecimentos ao canal SamuraiZZ do Youtube. 🙂

E um feliz natal a todos! 🙂

Música Natalina: Vinho Branco ao Sol - Tim Minchin, 9.2 out of 10 based on 10 ratings

Autor(es):

Mário César

Sou formado em Engenharia de Software e QUASE em Ciência da Computação (não concluí). Pretendo, agora, fazer astronomia na USP assim que possível para, depois, me especializar em astrobiologia. Sou um apaixonado pela ciências em geral e gosto muito de investigar alegações extraordinárias (como a ufologia, por exemplo).

Todas as postagens do(a) autor(a)

5 Comments

  1. Tem uma boa crítica religiosa sim.
    Mas uma crítica construtiva.
    Está também muito misturada com uma visão atéia, mas que não chega a ser preconceituosa.
    Há também muitas opiniões pessoais acerca dos temas tratados, mas nada de mais.
    Há deslizes também, mas foram poucos.

    Ele começou bem, teve um momento de crítica mais pesada, mas terminou bacana.

    Já vi coisa estúpida vindo desse sujeito, mas esse som foi bom.

    Ainda assim, se a maioria que compra o cd é cristã, possuem seu direito de reclamar da música que foge de uma longa tradição de músicas natalinas.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
    • Não acho, Yuri. Há pessoas de muitas religiões, até mesmo não cristãos, que comemoram o natal. E também tem ateus. E muitos desses gostam de natal.

      Então… Onde fica o direito deles, se músicas assim não fosse incluída no CD?

      VN:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)
  2. De fato, acho que não me expressei de forma totalmente clara.

    Não estou dizendo que só cristãos comemoram o natal. Eu comemoro, não vejo pq não comemorar. (não sou cristão)
    O que quero dizer é que os cristão que compraram o CD possuem total direito de reclamar da música.
    Convenhamos, o som não perderia nada do “espírito natalino” se tivesse apenas tratado das comemorações e sentimentos do natal.
    Não precisava alfinetar.

    Quantas músicas natalinas cristãs falam dos “tolos inféis e descrentes” e coisa do gênero?

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)
    • “O que quero dizer é que os cristão que compraram o CD possuem total direito de reclamar da música.”

      Discordo. Eu, como ateu, se comprasse um CD assim também poderia reclamar de músicas com fundo cristão. E aí?

      Então o fato de fazer um CD diversificado só está respeitando a população como um todo. E cada um ouve as músicas que mais gostar.

      “Convenhamos, o som não perderia nada do “espírito natalino” se tivesse apenas tratado das comemorações e sentimentos do natal.
      Não precisava alfinetar.”

      Discordo. Se não fosse como ela é, não seria tão genial. E eu nem a teria colocado aqui.

      VN:F [1.9.22_1171]
      Rating: 0 (from 0 votes)
  3. “Discordo. Eu, como ateu, se comprasse um CD assim também poderia reclamar de músicas com fundo cristão. E aí?”
    Reclame, ora pois.
    Você pagou pelo produto.
    Eu hein.

    “Então o fato de fazer um CD diversificado só está respeitando a população como um todo. E cada um ouve as músicas que mais gostar.”
    Mas gastou um dinheiro, e por isso tem direito de reclamar se não gostar.
    Ponto.

    “Se não fosse como ela é, não seria tão genial. E eu nem a teria colocado aqui.”
    E eu discordo de você.
    Belo espírito natalino.
    Bem familiar.
    Estupendo de fato para quem não agüenta viver sem pensar nos outros.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votes)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

ChatClick here to chat!+