A liberdade de expressão deve ter limites?

Posted by on fev 27, 2013 in Artigos, Ativismo, Filosofia | 4 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.4/10 (14 votes cast)

Nos últimos tempos temos visto um debate cada vez mais acirrado sobre a liberdade de expressão, adiposity o qual foi trazido à tona, entre outras coisas, devido ao filme “Inocência dos Muçulmanos” e à recente visita de Yoani Sánchez, blogueira cubana, ao Brasil. A coisa chegou ao ponto de, segundo um site islâmico, a justiça brasileira ter proibido a exibição do filme no país, além de exigir que o Youtube tirasse do ar seu trailer. Esta exigência da retirada do filme também foi noticiado pelo site “Verdade Gospel”, neste link. Em outro caso, católicos foram à polícia na cidade de Joaçaba (SC), para fazer B.O. contra humor publicado no Facebook por jovens da cidade. Isto tudo, claro, sem sequer falar sobre tentativas de censura a obras de Monteiro Lobato, devido à acusação de racismo de seus textos, como pode ser lido aqui. Há ainda movimentos no Facebook que tentam censurar páginas de humor, devido ao que é normalmente chamado de “politicamente correto”. Mas já escrevi sobre este tema em outra ocasião, no artigo O risco do “politicamente correto”, então não me focarei no assunto neste texto. A questão que se coloca, devido a isto tudo, é se a liberdade de […]

Read More

O fundamentalismo cristão

Posted by on dez 28, 2012 in Artigos, Ateísmo, Ativismo, Ceticismo, Filosofia | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (4 votes cast)

O fundamentalismo cristão admite a Bíblia como única autoridade para suas doutrinas e costumes. Afirma a autoridade exclusiva da Bíblia, cialis 40mg sustentando que é Palavra de Deus no sentido estrito do termo: provém diretamente de Deus, portanto, livre de todo erro e de todo condicionamento. Para o fundamentalista, Bíblia, Revelação e Palavra de Deus são sinônimos. Para o fundamentalista, a afirmação da absoluta e da total inerrância e infalibilidade da Bíblia é de capital importância. Disso dependem, em sua opinião, a autoridade da Bíblia e sua total confiança nela e, em última instância, em Deus mesmo. Quando se admite que a Bíblia contem erros – argumentam – , então não merece nossa total confiança como norma suprema, e não podemos estar seguros do que Deus quer de nós e para nós. Para o fundamentalista, o texto da Bíblia é a única norma objetiva (por ser escrita) que ele aceita, e essa norma vem de Deus mesmo, que a “ditou” aos escritores. Visto que tem Deus como seu autor, a Bíblia não pode ter erro algum, também em matéria de história e ciência. Esta é a tese “fundamental” sobre a qual repousa a estrutura doutrinária do fundamentalismo cristão. Na realidade, […]

Read More

“Devemos ser tolerantes”. Mas até que ponto?

Posted by on out 24, 2012 in Artigos, Filosofia | 6 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.5/10 (6 votes cast)

Muito tem sido dito, there hoje em dia, medical sobre a tolerância. Muitas acusações estão sendo feitas, assim como muitos fatos têm sido observados. Atos absurdos de intolerância têm sido cometidos e noticiados pelo mundo. Um bom (e infeliz) exemplo disto é o caso da menina que morreu em Bangladesh após receber 80 chibatadas simplesmente por ter feito sexo fora (ou antes, no caso) do casamento (mesmo sendo possível que ela tenha sido vítima de um estupro, como parece ser o caso). Mas islâmicos não são os únicos intolerantes: devemos nos lembrar também das religiões cristãs que, com raras exceções, não aceitam a homossexualidade (na realidade nenhuma das sexualidades incluídas na sigla LGBT), além de negarem o acesso a direitos humanos (como o aborto e o casamento gay, até mesmo lutando contra estes direitos). Exatamente devido a coisas como estas, que vêm sendo mais noticiadas, temos visto muito mais a exigência, digamos assim, por tolerância. Esta exigência tem sido feita por ateus, humanistas em geral, minorias (como negros, LGBTs) e mesmo por pessoas que professam religiões minoritárias. Ao ponto que até mesmo pessoas que professam as maiores religiões começam a exigir isto. Assim, quanto mais o tempo passa, mais pessoas […]

Read More

A perseguição ao humor

Posted by on out 22, 2012 in Artigos, Ativismo, Crônicas, Filosofia | 17 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 6.2/10 (13 votes cast)

Temos visto nos últimos tempos uma verdadeira perseguição ao humor. Isto não acontece só na “vida real”, ed como no exemplo de Rafinha Bastos, approved mas também na “vida virtual”. Basicamente há pessoas vendo racismo, machismo, sexismo, etc, em tudo. Nenhuma piada está a salvo hoje em dia e o tipo de ação que tem sido tomada é o pior possível: a censura. No Facebook, por exemplo, denunciam imagens e até mesmo páginas, fazendo com que as mesmas sejam excluídas e tenham de ser recriadas do zero. Mas isto tudo é sintomático, pois apenas demonstra que as pessoas não fazem ideia do que é e de como funciona o humor… O que é, obviamente, complicado devido à educação deficitária que temos hoje no país e que forma, mais e mais, pessoas sem a menor capacidade de fazer interpretação de textos (quanto mais interpretação de textos não verbais, que são basicamente imagens, pinturas, etc). O humor tem sempre o objetivo de criticar alguém, alguma coisa, alguma ideologia, ou o que for. E, para isto, ele se utiliza todo e qualquer conteúdo para atingir este objetivo. Por isto mesmo não há como se fazer humor “politicamente correto”, afinal não há espaço para […]

Read More

O desrespeito às opiniões e a defesa do debate

Posted by on out 10, 2012 in Artigos, Filosofia | 2 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (5 votes cast)

Há algum tempo atrás publiquei o texto “Devemos Respeitar Ideias?” aqui no Livres Pensadores mesmo. Pois hoje quero continuar naquela linha de raciocínio, help expandindo-o mais. Uma opinião não passa da ideia que alguém tem a respeito de algo, de um tema. Até mesmo preconceitos são opiniões, só que opiniões ainda não debatidas, pois, no momento em que você as coloca num debate, aparecerão argumentos a favor e contra suas opiniões, permitindo-lhe que as mude. Sem debate, ninguém muda de opinião – pura e simplesmente. Este é, aliás, o exato motivo pelo qual se deve ser contra dogmas: por não se passarem de ideias às quais não se permite o debate. E qual o resultado que se pode extrair disso? Bem, se a ideia/opinião estiver errada, ela permanecerá errada para sempre. E a coisa é ainda pior quando outras pessoas são forçadas a seguir essa ideia, como se “lei divina” fosse, como fez a ICAR (Igreja Católica Apostólica Romana) fez por séculos, durante a chamada Idade Média. “Certas ideias são virus tão eficientes que prejudicam o hospedeiro e esse ainda defende como se fosse ele próprio. É como achar que o carrapato gordo na testa é uma pinta charmosa. Ideia […]

Read More

Devemos Respeitar Ideias?

Posted by on set 19, 2012 in Artigos, Filosofia | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.3/10 (4 votes cast)

Invariavelmente, visit this site quando entramos num debate sobre religião, viagra buy pseudociências, capsule misticismos, supertições e coisas do tipo, costumamos ver as pessoas que creem nessas coisas argumentarem algo como “respeite minha opinião”. Mas devemos mesmo respeitar ideias? (Opinião nada mais é do que a ideia que se tem sobre determinado tema.) Se sim, até que ponto? Antes de mais nada, vamos analisar o que seja um debate. Segundo o dicionário Michaelis, temos: debate de.ba.te sm (de debater) 1 Contenda por meio de palavras ou argumentos; discussão; contestação. 2 Briga por meio de argumentos; controvérsia, altercação. 3 Discussão, argumentação e resolução formais de uma moção diante de uma assembléia legislativa ou outro corpo deliberativo público, de acordo com as regras do procedimento parlamentar ou regulamentar. 4 Dir Discussão oral ou escrita entre as partes contendoras, num juízo ou tribunal, perante o qual sustentam, por seus patronos, as suas razões, pró e contra os fundamentos da espécie ou fato submetido a decisão. 5 Poema dialogado medieval. Sin: debatimento. Excluindo-se os pontos 3 (por só se aplicar à política), 4 (por só se aplicar ao sistema jurídico) e 5 (por sequer estarmos mais no período medieval), o que temos? Temos uma […]

Read More

Liberdade vs. Segurança

Posted by on set 5, 2012 in Artigos, Filosofia | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 6.9/10 (8 votes cast)

Já falei sobre a liberdade em diversos artigos aqui no Livres Pensadores, see mas nunca havia escrito sobre este aspecto – que é extremamente importante. A questão é que o ser humano vive buscando um equilíbrio entre estes diferentes valores fundamentais. Por um lado, information pills a liberdade nos garante total amplitude de escolhas quanto a formas de agir, clinic de pensar, de comportamentos, etc. (age com mais liberdade quem melhor compreende as alternativas que precedem à escolha, segundo Descartes). Por outro, a segurança nos garante, em última análise, a continuidade de nossa vida. Contudo, elas são sempre excludentes: quanto mais liberdade se tem, menos segurança se tem; quanto mais segurança se tem, menos liberdade se tem. Segurança é a percepção de se estar protegido de riscos, perigos ou perdas. Assim, a segurança, como bem comum, se dá através da imposição de um conjunto de convenções sociais, as quais acabam por reduzir a liberdade individual das pessoas. São dois os motivos disso: primeiro, por ser uma imposição, isto é, algo que é imposto muitas vezes contra a vontade de muitos; segundo porque estabelece requisitos para a própria convivência social, como por exemplo: A obrigação de cumprimentar outras pessoas; De se […]

Read More

Seria possível pensar que em algum sentido que o ateísmo é uma crença?

Posted by on set 2, 2012 in Artigos, Filosofia | 10 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.8/10 (4 votes cast)

Geralmente ateus afirmam que o ateísmo não é uma crença. Penso que isso aconteça por dois motivos. O primeiro é a acusação teísta de que o ateísmo também é uma crença, cheap assim como a religião. Neste sentido, search argumentam, approved o ateísmo dependeria tanto de crer quanto a religião e aceitar crer em um ou outro seria apenas uma questão de escolha. O segundo é que o ateu geralmente vincula a palava crença à palavra fé entendendo esta como sinônimo de “acreditar no que não pode ser provado”. Mas o ateísmo é uma crença? Bom, se aceitarmos os termos nos respectivos sentidos em que foram colocados, é mais do que óbvio que o ateísmo não é uma crença. Trata-se antes de uma negação da crença em Deus. Esta compreensão é sugerida pelo próprio sentido etimológico de a-theos – sem Deus. Além do mais, o ateísmo geralmente está vinculado a teorias físicas, biológicas e químicas. Como estas teorias científicas poderiam ser comparáveis ao que os fiéis chamam de fé? Aliás, talvez aqui coubesse uma pausa pra refletir sobre a palavra teoria e porque é errado se referir a ela como algo abstrato que se opõe ao mundo concreto dos fatos. […]

Read More

Sociedade VS. Indivíduo e a Liberdade

Posted by on ago 1, 2012 in Artigos, Filosofia | 1 comment

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.4/10 (9 votes cast)

A sociedade humana, desde seus primórdios, tenta controlar cada um de seus indivíduos. O que, aliás, não tem dado muito certo: até mesmo reformas religiosas, como a de Lutero, já foram realizadas. Essa tentativa de controle continua ainda hoje, por meio de mecanismos como o governo, a moral, as leis e costumes, como escreveu Bertrand Russell. “Pode-se dizer, em tese, que a essência da ética provém da pressão da comunidade sobre o indivíduo. O homem pouco tem de gregário, e nem sempre sente, instintivamente, os desejos comuns a sua grei. Esta, ansiosa para que o indivíduo aja no seu interesse, tem inventado vários artifícios com o fim de harmonizar os interesses individuais com os seus próprios. Um desses é o governo, outro é a lei e o costume e o outro é a moral. A moral torna-se uma força eficiente de duas maneiras: primeiro, através do louvor e da censura dos que o cercam e das autoridades; e segundo, através do autolouvor e da autocensura, os quais são chamados de “consciência”. Por meio dessas várias forças – governo, lei, moral – o interesse da comunidade se faz sentir sobre o indivíduo.” – Bertrand Russell, A sociedade humana na ética e […]

Read More

Determinismo vs. Livre Arbítrio

Posted by on jul 26, 2012 in Artigos, Ateísmo, Filosofia, Leitores | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 8.0/10 (4 votes cast)

Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores. (Originalmente postado na página do N.A.S.P. – Núcleo Ateísta de São Paulo – no Facebook, neste link. Pode ser compartilhado livremente.) Permanece uma pergunta mais profunda sobre livre-arbítrio que as considerações precedentes não se endereçaram. O que nós alcançamos experimentalmente é algum conhecimento de como o livre-arbítrio opera. Mas nós não respondemos a pergunta de se nossos atos conscientemente legados plenamente estão determinados por leis naturais que governam as atividades das células nervosas cerebrais, nem se atos e as decisões cientes para executá-los prosseguem até certo ponto independentemente do determinismo natural. A primeira destas opções faria o livre-arbítrio ilusório. O sentimento ciente de externar a vontade de alguém então será considerado como um epifenômeno, simplesmente um subproduto das atividades cerebrais mas com nenhum poder causal próprio. Primeiro, pode ser salientado que escolhas livres ou atos não são previsíveis, ainda que eles completamente devam ser determinados. O ‘princípio de incerteza’ de Heisenberg nos impede de ter um conhecimento completo das atividades moleculares subjacentes. A mecânica quântica força-nos a lidar com probabilidades antes que com certezas de acontecimentos. E, na teoria de caos, um acontecimento casual pode mudar o comportamento de um sistema inteiro, […]

Read More

Fantasma da Maquina: Livre-arbítrio

Posted by on jul 26, 2012 in Artigos, Ateísmo, Filosofia, Leitores | 1 comment

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (3 votes cast)

Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores. (Originalmente postado na página do N.A.S.P. – Núcleo Ateísta de São Paulo – no Facebook, neste link. Pode ser compartilhado livremente.) Onde está escrito que o homem possui livre-arbítrio? Não quero chute! Não quero resposta do tipo: Todo mundo sabe disso! Ou Eu sempre ouvi dizer isso! Ou Isso é uma coisa inquestionável! Quero que me digam a fonte… A origem desta ideia. Não adianta dizer que Deus criou o homem livre para escolher o caminho do bem ou do mal… Esse conto do vigário que estou cansada de ouvir. A “REBELDIA HUMANA” foi escondida aos olhos da humanidade sob a forma de LIVRE-ARBÍTRIO. Vamos dar uma olhadinha lá em Gênesis: “E o Senhor fez brotar da terra toda qualidade de árvores agradáveis à vista e boas para comida, bem como a Árvore da Vida no meio do jardim, a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal.” (Gênesis, 2:9) Neste emaranhado de palavras humanas, materiais “Deus”, com sua “Sabedoria infinita”, colocou para que nenhuma mente inferior, material pudesse alcançar a “ÁRVORE DA VIDA, A ÁRVORE DO CONHECIMENTO DO BEM E DO MAL”. Vamos continuar a pesquisa: “Ordenou Deus ao homem, dizendo: […]

Read More

Você não entende ou não quer entender?

Posted by on jul 2, 2012 in Antropologia, Artigos, Ateísmo, Filosofia | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 9.3/10 (12 votes cast)

Você não entende o porquê de eu não acreditar no cristianismo? Então vejamos, more about o cristianismo é a crença em um morto vivo, QUE É PRATICANTE DO JUDAÍSMO, que pode me fazer viver para sempre se eu, simbolicamente, canibalizá-lo e, telepaticamente, informá-lo que o aceito como meu mestre, para então ele retirar uma força maligna da minha alma, que foi colocada lá pelo pai dele, que é ele mesmo, por que um homem de barro comeu uma fruta mágica, persuadido por uma mulher-costela que estava sendo manipulada por uma cobra falante. Pode me explicar por que mesmo que você não entende o porquê de eu não acreditar no cristianismo? E você? Você sabe por que você não acredita em Hórus, Thor, Athena, Mitra, Krishina e tantos outros deuses? Foi-lhe ensinado, desde criança, que esses deuses são falsos e o seu é verdadeiro, mas você já procurou entender o porquê disso? É só uma questão de educação e cultura. Se você tivesse nascido na Índia, em vez de ter nascido aqui no Brasil, você teria plena convicção de que o verdadeiro salvador é Krishina, não Jesus, por que é isso que lhe seria ensinado. No dia em que você VERDADEIRAMENTE […]

Read More

O motivo do risível “sucesso” da Rio+20

Posted by on jun 27, 2012 in Artigos, Ciência, Crônicas, Filosofia | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 7.8/10 (4 votes cast)

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável apresentou, link ao seu final, um documento a ser assinado por todos os chefes de estado participantes, na forma de um compromisso destas nações com o desenvolvimento sustentável, algo que já vem sendo chamado de “economia verde”. Contudo, o documento, desde seu início como rascunho, decaiu para quase a metade da quantidade de páginas. Sofreu, ainda, pressões religiosas para a retirada de parágrafos sobre direitos femininos, como o direito reprodutivo. O que, de fato, infelizmente aconteceu. Países pobres exigem ajuda vinda de países ricos, assim como repasse de tecnologia (ou seja: a possibilidade de utilizar tais tecnologias sem ter de pagar royalties). O que, por óbvio, os países ricos não aceitam. Isto, claro, sem falar em diversos compromissos que muitos, não importando se ricos ou pobres, não aceitam assumir, como a redução de emissões de carbono. Ao mesmo tempo, já temos conhecimento e evidências suficientes dos riscos de continuarmos com a forma de desenvolvimento atual, isto é, com o desenvolvimento não sustentável. E este risco não é apenas o da extinção de diversas espécies animais e vegetais, mas também no que se refere ao nosso futuro: a espécie humana está sobre forte […]

Read More

Além da Atribuição na Lenda do Einstein Apologético

Posted by on jun 18, 2012 in Artigos, Ateísmo, Ceticismo, Ciência, Filosofia, Leitores | 1 comment

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (2 votes cast)

Artigo submetido por um leitor do Livres Pensadores. “[…] ainda há quem diga que Deus não existe. O que me incomoda é que me citem para suportar seus argumentos.” — Albert Einstein, LOWENSTEIN, Prince H. Z. Towards the Further Shore. Victor Gollancz Ltd: 1968. Este texto não é uma refutação à atribuição absurda da situação seguinte a Einstein. Sabidamente, não há prova nenhuma ou sequer consistência que confirme isto como sendo da autoria do cientista. Você pode encontrar algo que trate deste problema de referenciação neste excelente vídeo. O que este texto pretende é refutar os argumentos apresentados dentro do texto. Primeiramente porque, mesmo que Einstein, notadamente um deísta antirreligioso, de fato tenha dito isto, teria dito asneiras. Em segundo lugar, porque, dentro de um debate, não importa quem disse algo, mas sim o que foi dito. Se um argumento é bom, pode ter sido de Einstein ou de Lamarck, o argumento é o que importa. Abaixo será citada umas das versões, que mais recentemente circula no Facebook com a foto de uma lousa gigante numa sala universitária. Alguns trechos foram suprimidos e nenhum foi alterado. O texto não está com os parágrafos ordenados como no original, mas de modo a juntar […]

Read More

Quem é você?

Posted by on jun 12, 2012 in Antropologia, Artigos, Filosofia | 0 comments

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (5 votes cast)

Você é um indivíduo, ailment entre mais de sete bilhões de indivíduos, que pertencem a uma única espécie, entre três milhões de espécies já catalogadas que habitam um planetinha, entre oito planetas que giram ao redor de uma estrelinha, entre, aproximadamente, duzentas bilhões de estrelas que formam uma única galáxia, entre, aproximadamente, cem bilhões de galáxias que compõem o nosso universo, que, segundo a física quântica, é um dos universos possíveis e vai desaparecer. Agora que já sabe o tamanho da sua insignificância perante a vastidão do universo, diga-me: quem é você? Quem é você para achar que o único modo correto de fazer as coisas é como você faz? Quem é você para achar que a única cor de pele adequada é a que você tem? Quem é você para achar que o único lugar bom para nascer foi onde você nasceu? Quem é você para achar que o único sotaque correto é o que você usa? Quem é você para achar que a única religião certa é a que você pratica? Quem é você para achar que o único posicionamento filosófico certo é o que você adotou? Quem é você para achar que a única classe social decente […]

Read More

Página 2 de 41234
ChatClick here to chat!+